Mais Asfalto é questionado por deputados em audiência com o secretário Clayton Noleto

0
480

O secretário estadual de Infraestrutura, Clayton Noleto, foi sabatinado na Assembleia Legislativa, nesta quarta-feira (15), onde explicou sobre as etapas de execução e investimentos do programa “Mais Asfalto”, além de responder a perguntas sobre a pavimentação de vias urbanas e rodovias. A audiência atendeu a um requerimento do deputado Edilázio Júnior (PV).

A sessão especial foi presidida pelo vice-presidente da Casa, Othelino Neto (PCdoB), e durou cerca seis horas. O secretário respondeu perguntas de 13 deputados: Rogério Cafeteira (PSB), Alexandre Almeida (PSD), Sousa Neto (PROS), Eduardo Braide (PMN), Professor Marco Aurélio (PCdoB), Wellington do Curso (PP), Rafael Leitoa (PDT), Max Barros (PRP), Fábio Macedo (PDT), Vinicius Louro (PR), Bira do Pindaré (PSB), Edilázio Júnior (PV) e Cabo Campos (DEM).

Clayton Noleto fez uma exposição de 45 minutos para explicar o trabalho executado pela sua pasta. “A Sinfra deixou de ser uma secretaria voltada apenas para investimentos no setor de transportes e expandiu o conjunto de ações que estão sob sua responsabilidade. Tudo isso para melhorar a qualidade de vida do povo do Maranhão”, destacou.

Sobre o Mais Asfalto, Noleto falou sobre o conjunto de investimentos na recuperação de vias urbanas, além da recuperação, manutenção, pavimentação e construção de novos trechos na malha rodoviária do Maranhão. O secretário elencou tanto as obras em andamento, quanto as finalizadas pelo programa, bem como a destinação de recursos, investimentos e prazos de conclusão. “Em todas as ocasiões em que fui procurado para prestar esclarecimentos, sempre estive à disposição. É uma honra estar com os representantes do povo, em um ato democrático e respeitoso”, finalizou o gestor da Sinfra.

Questionamentos – O deputado Edilázio Júnior contestou a apresentação de Clayton Noleto e lembrou que o projeto de lei que institui o Mais Asfalto ter chegado para a apreciação do Poder Legislativo nesta terça-feira (14), apesar de estar em execução desde 2015. “Por que somente após as eleições o programa passa a ser lei? Se conseguir me convencer e me mostrar que não foi eleitoreiro, eu subo a esta tribuna e peço desculpas”, criticou Edilázio.

O parlamentar disse que, no mês de outubro do ano passado, solicitou à Sinfra informações sobre o Mais Asfalto, mas obteve respostas vagas, o que o levou a pedir que o Ministério Público fiscalize o programa, pois o considera obra eleitoreira. “O crime de responsabilidade o senhor cometeu e a notícia-crime já esta pronta para ser encaminhada ao Ministério Público, para que seja feito o que diz a lei”, assegurou. O deputado solicitou que a Sinfra também disponibilize a licitação da obra de revitalização da Praça da Lagoa da Jansen.

Clayton Noleto respondeu que revitalização da Praça da Lagoa faz parte de um contrato de manutenção e que é um serviço contínuo.

O deputado Alexandre Almeida questionou a falta de resposta da Sinfra em relação a requerimentos de sua autoria sobre asfaltamento; Eduardo Braide fez questionamentos sobre o programa Mais Asfalto em 2015 e 2016, sobre obras de drenagem e recursos do BNDES e também pediu que as máquinas voltem aos bairros e continuem o trabalho de pavimentação; Wellington do Curso questionou sobre a execução da ponte Pai Inácio e também da via “Matinha – Itans”. Noleto esclareceu que foi preciso realizar modificações no projeto, tendo em vista atividades de piscicultura.

Críticas – Os deputados governistas Rogério Cafeteira e Marco Aurélio criticaram o desvio de finalidade da sessão, que, segundo eles, deveria ser sobre o programa Mais Asfalto, mas acabou tomando um rumo político-eleitoreiro. “É preciso conhecer de perto as ruas que foram beneficiadas pelo Mais Asfalto. A comunidade reconhece”, declarou o deputado Marco Aurélio.

Parlamentar da bancada do governo, o deputado Rafael Leitoa assegurou que o programa Mais Asfalto é um programa contínuo e não eleitoreiro, que desde 2015 traz benefícios para a população dos municípios maranhenses. O deputado Max Barros também parabenizou o trabalho do secretário Clayton Noleto. “Cada governo faz a sua parte. Que as obras sejam executadas para o bem do Maranhão”, destacou Max Barros.

O deputado Adriano Sarney, em sua fala, questionou os critérios de escolha para que as ruas recebam os benefícios do Programa Mais Asfalto e o secretário Clayton Noleto afirmou que há distinção na escolha das localidades. Vinicius Louro elogiou o secretário pela seu trabalho. “São ações que beneficiam o povo, e é isso que o povo espera e quer”, afirmou o deputado Vinicius Louro.

O deputado Othelino Neto, que presidia a sessão, encerrou os trabalhos agradecendo a presença de Clayton Noleto e destacando a natureza do convite ao secretário. “Não foi uma convocação e sim um convite ao secretário Clayton Noleto que prontamente aceitou”, afirmou o parlamentar, lembrando que “cerca de 3 milhões de pessoas foram beneficiadas com o Mais Asfalto, ação que continuará até o final do governo Flávio Dino”.

(AL)

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui