Mais de vinte eleitos nos últimos quatro anos querem trocar seus cargos por postos mais altos

0
347

AQUILES EMIR

Pelo menos 21 políticos com mandatos eletivos conquistados nos últimos quatro anos estão em busca de novos cargos, isto considerando apenas os mandatos na Assembleia Legislativa, Câmara dos Deputados, Senado e Câmara Municipal de São Luís. O número pode ser bem maior, incluindo-se os vereadores de câmaras do interior que também estão entrando na disputa em busca de postos mais altos na vida pública.

Dos dezoito deputado federais, quatro desistiram de concorrer a um novo mandato em busca de cadeira no Senado. São eles: Sarney Filho (PV), Eliziane Gama (PPS), Weverton Rocha (PDT) e José Reinaldo Tavares (PSDB). Na mesma disputa está o deputado estadual Alexandre Almeida (PSDB). Os que forem derrotados ficam sem mandato.

Já do Senado, eleito em 2014, portanto com mandato até 2022, Roberto Rocha (PSDB) decidiu concorrer ao Governo do Estado, sem riscos de ficar sem mandato, pois, em caso de derrota mantém-se no parlamento. Se eleito, cumprirá apenas metade do mandato que o povo lhe deu. Vale ressaltar que ele já havia interrompido o mandato de vice-prefeito da capital também pela metade, para se eleger senador.

Da Assembleia Legislativa, desistiram de renovar seus mandatos os deputados Eduardo Braide (PMN), Bira do Pindaré (PSB), Edilázio Júnior (PV) e Josimar do Maranhãozinho (PR), que vão disputar cargo de deputado federal. Já a deputada Graça Paz (PSDB) resolveu abrir mão do oitavo mandato para disputar o cargo de vice-governadora na chapa de Roberto Rocha.

O número mais surpreendente, porém, vem da Câmara Municipal de São Luís, que deve ser renovada em quase 1/3, isto se todos os que se candidataram a novos cargos forem bem sucedidos.

Dos 31 vereadores, dez estão concorrendo a deputado estadual e federal. Pretendem ir para Brasília, Sá Marques (PHS), Pedro Lucas (PTB) e Pavão Filho (PDT). Concorrem a deputado estadual, Genival Alves (PRTB), Estevão Aragão (PSDB), Marcial Lima (PRTB), Honorato Fernandes (PT), Silvino Abreu (PRTB), Bárbara Soeiro (PSC) e Ricardo Diniz (PRTB).

Vale ressaltar, que esses vereadores estão há menos de dois anos de haverem conquistado os atuais mandatos e os que não obtiverem sucessor nas urnas continuam com seus cargos atuais.

 

 

 

 

 

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui