Maranhão deve vacinar 7,5 milhões de animais bovinos e bubalinos contra a febre aftosa

0
370

A segunda etapa da vacinação contra a febre aftosa, que começa neste domingo, deve imunizar aproximadamente 147 milhões de bovinos e bubalinos, de acordo com estimativa divulgada nesta quinta-feira (29) pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). No Maranhão, que é detentor do segundo maior rebanho do Nordeste, atrás apenas da Bahia, a expectativa da Agência de Defesa Agropecuária (Aged-MA) é de que sejam vacinados pelo menos 98% dos cerca de 7,5 milhões de animais.

Segundo o diretor geral da Aged-MA, Sebastião Anchieta, apesar do início oficial ser neste domingo (1º de novembro), somente na sexta-feira (06) haverá o ato formal de abertura desta etapa, num evento a ser realizado no município de Chapadinha, na região do Baixo Parnaíba, onde há diversos municípios que estão merecendo uma atenção especial, já que há muitos pequenos criadores que ainda não estão motivados, até porque não preparada até agora uma campanha publicitária neste sentido. O secretário de Agricultura, Márcio Honaiser, estará presente, mas ainda não está confirmada a participação do governador Flávio Dino (PCdoB), que na abertura da etapa anterior foi representado pelo vice-governador, Carlos Brandão (PSDB).

Iniciada em julho, a segunda etapa da campanha nacional de vacinação já foi concluída em algumas regiões do Amazonas, Pará e Tocantins e continua nos estados do Amapá, Rondônia e Roraima. Todos os criadores devem imunizar seus rebanhos até final de novembro. Em nota, o ministério informa que grande parte das vacinas previstas para a segunda etapa foi enviada aos estados e que o estoque restante está guardado na Central de Selagem para atender às demandas das revendas de vacinas de todo país.

A Coordenação de Febre Aftosa do ministério recomenda que os pecuaristas comprem as vacinas em revenda autorizada, providenciem a adequada aplicação e comuniquem ao serviço veterinário oficial, nos prazos estabelecidos em cada estado.

Vacina – A maioria dos estados vacina todas as faixas etárias dos animais, exceto os estados da Bahia, Goiás, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, do Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, de São Paulo e Tocantins, além do Distrito Federal, onde o estágio de controle da doença está bem avançado. Santa Catarina é o único estado fora da campanha, porque é reconhecido mundialmente como livre de febre aftosa, sem vacinação.

O Maranhão, apesar de ter sido reconhecido com zona de médio risco desde 2011, ascendeu à condição de zona livre com vacinação, somente em 2014, juntamente com os estados do Piauí, Ceará, Paraíba, Rio Grande do Norte e Alagoas.

Na primeira etapa da campanha de imunização contra a aftosa, no primeiro semestre, o índice de cobertura atingiu 98,04%. Foram vacinados 164,7 milhões de bovinos e bubalinos, de um total estimado à época em 168 milhões de cabeças.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui