Maranhão lidera ranking de mortes por acidentes de trânsito em rodovias federais

0
314

Maranhão, Amazonas, Alagoas, Tocantins e Bahia são os estados com registros de acidentes mais graves em 2018, segundo o Painel CNT de Consultas Dinâmicas de Acidentes Rodoviários, divulgado nesta quinta-feira (19) pela Confederação Nacional dos Transportes (CNT). Com 25,2 mortes para cada 100 acidentes, o Maranhão lidera o ranking nacional.

Para os analistas da CNT, embora esses estados não liderem a estatística pela quantidade de acidentes, a proporcionalidade demonstra a gravidade das ocorrências. O Maranhão é seguido pelo Amazonas (19,1), Alagoas (18,6), Tocantins (18,3) e Bahia (15,8). “O que pode se verificar é que, ainda que esses estados não estejam entre os maiores concentradores absolutos de acidentes e mortes, uma vez que o acidente ocorra, a chance dos envolvidos virem a óbito é superior a dos demais estados”, diz o estudo.

De acordo com o estudo, o Maranhão registrou no ano passado 1.272 acidentes foram registrados nas rodovias federais que cortam o Maranhão, sendo 916 com vítimas (mortos ou feridos). No período acumulado de 2007 a 2018, foram 27.403 acidentes, sendo 13.992 com vítimas. Ocorreram, em média, 29 acidentes com vítimas a cada 100 km de rodovia em 2018.

Mortes por 100 acidentes com vítimas (mortos ou feridos) segundo a UF – 2018 Posição UF Mortes por 100 acidentes:

  • 1º Maranhão – 25,2
  • 2º Amazonas – 19,1
  • 3º Alagoas – 18,6
  • 4º Tocantins – 18,3
  • 5º Bahia – 15,8
  • 6º Piauí – 15,3
  • 7º Pernambuco – 14,6
  • 8º Pará – 14,5
  • 9º Ceará – 13,9
  • 10º Acre – 13,2
  • 11º Mato Grosso – 12,4
  • 12º Roraima – 11,5
  • 13º Paraíba – 10,7
  • 14º Goiás – 10,7
  • 15º Amapá – 10,4
  • 16º Rio Grande do Norte – 9,9
  • 17º Minas Gerais – 9,6
  • 18º Sergipe – 9,6
  • 19º Rio Grande do Sul – 9,5
  • 20º Mato Grosso do Sul – 8,7
  • 21º Paraná – 8,1
  • 22º Rio de Janeiro – 7,7
  • 23º Rondônia – 7,2
  • 24º Distrito Federal – 6,4
  • 25º São Paulo – 6,0
  • 26º Espírito Santo – 5,8
  • 27º Santa Catarina 5,7 Brasil 9,8

Estudos – De acordo com a CNT, os dados do seu estudo são da Polícia Rodoviária Federal e se referem às ocorrências entre 2007 e 2018. É possível realizar pesquisas interativas sobre números gerais e, também, filtrar e cruzar informações. O Painel tem uma versão para ser utilizada em dispositivos móveis, como telefone celular ou tablet.

A cada dia, o Brasil registra 14 mortes e 190 acidentes nas rodovias federais. Somente em 2018, foram 69.206 acidentes, sendo 53.963 com vítimas. Esses acidentes resultaram em 5.269 mortes no ano. Nos 12 anos analisados pela CNT, o Brasil teve 1,7 milhão de acidentes nas rodovias federais, sendo 751,7 mil com vítimas e 88,7 mil mortes.

As BRs campeãs em número de acidentes são a 101 e a 116, com 8.896 e 7.524 registros em 2018, respectivamente. Se forem consideradas as mortes, essas duas rodovias também permanecem nos primeiros lugares (BR-116 com 649, e BR-101 com 615). O estado que mais registrou óbitos nas rodovias federais em 2018, em números absolutos, foi Minas Gerais, com 7.214 ocorrências e 693 vítimas fatais.

Junto ao Painel, a CNT lança o estudo Acidentes Rodoviários com Caminhões. Em 2018, foram 12.631 acidentes com vítimas envolvendo caminhões. A maior parte das ocorrências nas rodovias federais brasileiras tem a presença de automóveis (64,6%), seguido de motos (44,4%) e de caminhões (23,4%).

Acidentes com vítimas (mortos ou feridos) segundo a Unisade da Federação– 2018

  • 1º Minas Gerais – 7.214 (13,3%)
  • 2º Santa Catarina – 6.731 (12,4%)
  • 3º Paraná – 6.132 (11,4%)
  • 4º Rio de Janeiro – 3.577 (6,6%)
  • 5º São Paulo – 3.453 (6,4%)
  • 6º Rio Grande do Sul – 3.297 (6,1%)
  • 7º Bahia –  2.895 (5,4%)
  • 8º Goiás – 2.638 (4,9%)
  • 9º Espírito Santo – 2.312 (4,3%)
  • 10º Pernambuco – 2.015 (3,7%)
  • 11º Mato Grosso – 1.844 (3,4%)
  • 12º Ceará – 1.284 (2,4%)
  • 13º Rondônia – 1.259 (2,3%)
  • 14º Mato Grosso do Sul – 1.252 (2,3%)
  • 15º Paraíba – 1.239 (2,3%)
  • 16º Rio Grande do Norte – 1.192 (2,2%)
  • 17º Piauí – 1.036 (1,9%)
  • 18º Pará – 983 (1,8%)
  • 19º Maranhão – 916 (1,7%)
  • 20º Distrito Federal – 690 (1,3%)
  • 21º Alagoas – 488 (0,9%)
  • 22º Tocantins – 465 (0,9%)
  • 23º Sergipe – 429 (0,8%)
  • 24º Acre – 197 (0,4%)
  • 25º Roraima – 192 (0,4%)
  • 26º Amapá – 144 (0,3%)
  • 27º Amazonas – 89 (0,2%)
  • Brasil – 53.963 (100,0%)

Principais dados

  • O Brasil registra 14 mortes nas rodovias federais a cada dia
  • São 82 acidentes com vítimas a cada 100 km de rodovia federal no Brasil
  • As BRs 116 e 101 são as que mais matam no Brasil
  • Colisão é o tipo mais comum de acidentes com vítimas no Brasil
  • Sudeste e Sul concentram os maiores índices de acidentes com vítimas
  • As rodovias do Nordeste são as que mais matam no Brasil
  • Nordeste, Norte e Centro-Oeste registram acidentes mais graves
  • Minas Gerais é campeã em número de mortes e de acidentes nas rodovias federais
  • Minas Gerais também está à frente do ranking de custos com acidente
  • DF registra quatro vezes mais acidentes do que a média nacional
  • Maranhão, Amazonas, Alagoas, Tocantins, e Bahia registram os acidentes mais graves
  • As rodovias do Paraná concentram mais mortes de ciclistas
  • A maior parte das mortes por atropelamento também ocorre no Paraná
  • Nordeste é a região com maior número de mortes de motociclistas
  • Goiás concentra 40% dos acidentes com motos nas rodovias federais do Centro-Oeste

Acesse a pesquisa em todo seu conteúdo:

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui