Ministério da Agricultura anuncia prorrogação da vacinação contra aftosa

0
328

O Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (Mapa) anunciou que, em consequência da paralisação dos caminhoneiros, decidiu prorrogar até 15 de junho a vacinação contra febre aftosa que seria encerrada nesta quinta-feira (31). De acordo com o Mapa, a correta vacinação dos rebanhos, entre vários fatores, depende de adequada oferta de vacinas ao produtor e de uma logística de transporte normal.

“É de conhecimento geral os graves problemas gerados em consequência da greve dos caminhoneiros nos últimos dias, que alcançou todo Território Nacional e afetou de forma generalizada todos os setores, inclusive o setor de distribuição e venda de vacinas, comprometendo a execução normal das etapas de vacinação contra febre aftosa em curso no país”, diz o Mapa.

Em alguns estados, adicionalmente, houve problemas pontuais que também contribuíram para o comprometimento da execução normal dessa vacinação, como é o caso do rigor do inverno que tem o Maranhão como um dos mais afetados. “Em função disso, este Ministério foi demandado por várias unidades da Federação para prorrogar a etapa de vacinação deste mês maio”.

O serviço veterinário de cada unidade da Federação deverá regulamentar essa medida no respectivo estado. Permanece inalterado o prazo de 30 dias após essa data para envio do relatório de vacinação a este Departamento, no padrão e pela via costumeira.

Em que pese o status sanitário do país como livre de febre aftosa, a vacinação dos rebanhos bovinos e bubalinos permanece obrigatória em todo Território Nacional, de acordo com o calendário nacional. É importante lembrar que, neste mês de maio, na grande maioria dos estados, predomina a vacinação do todo efetivo das duas espécies envolvidas, quando a maior parte dos animais está chegando no limite do tempo para manutenção de sua proteção imunitária em níveis desejáveis.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui