Mortes de infectados por coronavírus na Espanha passam de 1.700

0
84

O número de mortos por coronavírus na Espanha subiu para 1.720 neste domingo (22), em relação aos 1.326 contabilizados até o dia anterior, segundo dados mais recentes do Ministério da Saúde. O aumento de 394 mortes em um dia foi superior ao aumento de 324 no dia anterior. A Espanha está enfrentando o segundo pior surto de coronavírus da Europa, atrás apenas da Itália.

O número de casos registrados no país subiu para 28.572 neste domingo, saindo dos 24.926 da contagem anterior anunciada no sábado, mostraram os dados oficiais. Dessas, 2.575 pessoas foram curadas do vírus, enquanto 1.785 estão hospitalizadas em unidades de terapia intensiva.

O primeiro-ministro da Espanha, Pedro Sánchez, disse no sábado que o governo fará o que for necessário para combater a pandemia e alertou que “o pior ainda está por vir”.

O governo espanhol quer prolongar por mais 15 dias o estado de emergência de 15 dias imposto em 14 de março para tentar conter a disseminação do coronavírus, informaram vários meios de comunicação espanhóis neste domingo.

Infecção – Os índices acionários da China fecharam nesta segunda-feira (23) no nível mais baixo em mais de um ano uma vez que as paralisações e restrições de viagens em todo o mundo para conter a pandemia de coronavírus provocam temores de uma recessão global.

O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, caiu 3,36%, no menor nível desde 22 de fevereiro de 2019, enquanto o índice de Xangai teve queda de 3,11%, no patamar mais fraco desde 11 de fevereiro de 2019.

As perdas foram relativamente limitadas uma vez que Pequim sinalizou mais suporte para seus mercados e conforme o número de novos casos cai no país.

Uma autoridade do banco central chinês afirmou no domingo que as recentes medidas de política monetária de Pequim estão ganhando força, ao mesmo tempo em que tem capacidade para mais ação.

O banco central da China já adotou uma série de medidas para conter o impacto econômico do surto, incluindo corte das taxas de empréstimo e do compulsório dos bancos, e distribuindo empréstimos baratos para empresas selecionadas.

  • Em Tóquio, o índice Nikkei avançou 2,02%, a 16.887 pontos.
  • Em Hong Kong, o índice Hang Seng caiu 4,86%, a 21.696 pontos.
  • Em Xangai, o índice SSEC perdeu 3,11%, a 2.660 pontos.
  • O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, retrocedeu 3,36%, a 3.530 pontos.
  • Em Seul, o índice Kospi teve desvalorização de 5,34%, a 1.482 pontos.
  • Em Taiwan, o índice Taiex registrou baixa de 3,73%, a 88.890 pontos.
  • Em Cingapura, o índice Straits Times desvalorizou-se 7,35%, a 2.233 pontos.
  • Em Sydney o índice S&P/ASX 200 recuou 5,62%, a 4.546 pontos.
Compartilhe
Aquiles Emir
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui