Museu da Gastronomia completa primeiro ano como um dos maiores atrativos turísticos de São Luís

0
128

Museu da Gastronomia Maranhense celebrou, neste sábado (13), um ano de inaugurado. Localizado na Rua da Estrela, no Centro Histórico de São Luís, é um equipamento da Prefeitura Municipal e já recebeu mais de 22,7 mil visitas e contribuiu na formação de mais de 400 pessoas por meio das oficinas de gastronomia que ocorrem no Centro de Culinária Típica, instalado no local. Atualmente, em decorrência da pandemia da Covid-19, está temporariamente fechado, a exemplo de outros equipamentos culturais semelhantes.

A previsão é de que o equipamento seja reaberto para visitas a partir do dia 22 de junho. Durante o período que perdurar a recomendação do distanciamento social, em razão da pandemia, as visitas serão feitas em horários previamente agendados e apenas para pesquisadores por meio do número (98) 98864-1248. O museu funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h. Aos sábados, abre das 8h às 12h.

Acervo – O Museu da Gastronomia Maranhense conta com áreas de representação da cultura maranhense que envolvem a gastronomia. Na seção Casinha da Roça, por exemplo, há vários itens falando sobre os costumes do interior do Maranhão em relação à culinária. Já na Natureza Viva, estão as representações dos principais alimentos disponíveis na natureza, como os frutos do mar. A seção Casa das Tulhas apresenta aos visitantes a grande variedade de produtos que é oferecida no local. Além desses, há outros ambientes que contam sobre a gastronomia maranhense.

Durante uma visita no ambiente, o visitante é guiado pela acervo por um profissional especializado, que conta a história do Estado através dos alimentos. É uma importante valorização da nossa cultura e tradição feita pela Prefeitura de São Luís.

Oficinas – Com o objetivo de dinamizar o museu e tornar o acervo algo palpável na prática, são realizadas oficinas de gastronomia abertas para o público em geral. Tanto a comunidade quanto os turistas que visitam a cidade podem fazer. São turmas com, em média, 25 alunos que recebem capacitação teórica e prática sobre cultura, patrimônio e gastronomia.

As oficinas gastronômicas destacaram alimentos como milho, macaxeira, vinagreira, bacuri, camarão, abacaxi, jabiraca, juçara, sururu, manga, jaca e buriti. Todos são alimentos populares no cardápio maranhense e que fazem parte da história e cultura local. “Nós trabalhamos os temas dos cursos sempre pensando no que poderá valorizar a cidade. É uma política do prefeito Edivaldo de valorização do que é nosso. É super importante este trabalho, tanto para a população maranhense quanto para todos que nos visitam”, explica a secretária municipal de Turismo.

Os módulos das aulas teóricas das oficinas abordam temas como Atrativos Turísticos, História e Gastronomia Maranhense. No mesmo dia das aulas iniciais, os alunos fazem um tour pelo museu para conhecer as especificidades da culinária local, além de apreciarem o espaço totalmente revitalizado no Centro Histórico de São Luís, dando mais uma opção de lazer para população maranhense e todos que visitam a cidade. Na parte prática, os alunos vão para o Centro de Capacitação em Culinária Típica com um professor especializado do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac) e aprendem sobre o manuseio dos produtos, higiene e produção de receitas com produtos típicos de São Luís.

(Agência São Luís)

Compartilhe
Aquiles Emir
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação