Para 51% dos brasileiros condenação de Lula é justa e 49% acham que ele não disputará eleição

0
501
Segundo opinião de 51% dos entrevistados pelo Instituto MDA para a pesquisa encomendada pela Confederação Nacional do Transporte (CNT), divulgada nesta segunda-feira (14), a prisão do ex-presidente Lula é justa. Mesmo cumprindo condenação por crime de corrupção e lavagem de dinheiro, o petista foi incluído na pesquisa e aparece com 18,6% da preferência do eleitorado nas menções espontâneas, com 32,4% nas perguntas estimuladas e à frente de todos os candidatos num eventual segundo turno.
Apesar dessa liderança dada pelos entrevistados, 49,9% não acreditam que o ex-presidente Lula disputará as eleições, após ter sido condenado na 2ª instância, enquanto que 40,8% acreditam que o ex-presidente Lula disputará as eleições, mesmo após ter sido condenado na 2ª instância.
A pesquisa quis saber também a opinião dos brasileiros sobre a Justiça e colheu os seguintes resultados:
  • A avaliação sobre a atuação da Justiça no Brasil é negativa para 55,7% (ruim ou péssima) dos entrevistados. 33,6% avaliam a Justiça como sendo regular e 8,8% dos entrevistados avaliam que a atuação da Justiça no Brasil é positiva (ótima ou boa).
  • 52,8,% consideram o Poder Judiciário pouco confiável; 36,5% nada confiável; e 6,4% muito confiável.
  • Para 90,3% a Justiça brasileira não age de forma igual para todos. Outros 6,1% consideram que age de forma igual.
  • Dos entrevistados, 44,3% acreditam que, mesmo após as recentes ações da Justiça na Operação Lava Jato, a corrupção irá continuar na mesma proporção no Brasil. Enquanto isso, 30,7% avaliam que a corrupção irá diminuir e 17,3% acreditam que vai aumentar.
Sobre as demais instituições, as respostas foram as seguintes:
A instituição mais confiável, segundo os entrevistados, é a Igreja (40,1%). Em seguida, aparecem: Forças Armadas (16,2%), Justiça (8,6%), Imprensa (5,0%), Polícia (4,0%), Governo Federal (2,2%), Congresso Nacional (0,6%) e Partidos Políticos (0,2%).

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui