Para ajudar minar Lula no Nordeste, PDT e DEM devem se afastar do PT em São Luís

0
384
Weverton Rocha garante que os 13 partidos, incluindio o PT, vão marchar unidos na eleição de São Luís

AQUILES EMIR

Pelo menos dois dos treze partidos aliados ao governador Flávio Dino (PCdoB) – PDT e DEM – deverão ficar de fora de uma coligação pela Prefeitura de São Luís e de outros municípios que envolvam o PT do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva. O anúncio foi feita nesta sexta-feira pelo presidente pedetista nacional, Carlos Lupi, em entrevista ao jornal Folha de São Paulo, publicada nesta sexta-feira (17).

De acordo com Lupi, orientados pelo deputado Rodrigo Maia (presidente da Câmara Federal) e o ex-presidenciável Ciro Gomes, DEM e PDT vão marchar unidos, preferencialmente no Nordeste, onde pretendem minar a liderança ainda exercida pelo ex-presidente Lula.

“É uma parceria que pode dar frutos. A eleição municipal será uma boa preliminar para sabermos qual será o ambiente para 2022”, afirmou o presidente nacional do PDT ao jornalista João Pedro Pitombo. Segundo Lupi, o objetivo é ganhar terreno onde o PT comanda os governos da Bahia, Ceará, Piauí e Rio Grande do Norte: “Estamos cutucando a onça [o PT]”, reforça Lupi.

De acordo com o presidente do PDT, os dois partidos já formam em Fortaleza (CE), Salvador (BA) e São Luís (MA) e há expectativa de que as parcerias possam se estender para outras capitais: João Pessoa (PB), Aracaju (SE) e Natal (RN).

Zé Inácio é pré-candidato a prefeito pelo PT, que integra o consórcio de Dino

Aliança – Em dezembro, num almoço de confraternização de fim de ano com jornalistas, o senador Weverton Rocha, garantiu que os 13 partidos que apoiam Flávio Dino, incluindo PT, vão se reunir em fevereiro para definir quem será o candidato do grupo ou se haverá mais uma candidatura, numa espécie de consórcio.

Segundo ele, todos os partidos podem continuar com suas pré-candidaturas, mas a melhor estratégia para vencer a eleição vai ser definida em reunião a ser realiza no final do próximo mês. Weverton não excluiu o PT desse acordo.

Já o governador Flávio Dino sinalizou que a coordenação da campanha na capital deve ficar com o prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT).

Nesse arco de aliança, o PDT tem como pré-candidato o vereador Osmar Filho (presidente da Câmara); o DEM, o deputado estadual Neto Evangelista; o PT, o deputado estadual Zé Inácio e o federal, Zé Carlos; PCdoB, o deputado estadual Duarte Júnior e o federal, Rubens Júnior (secretário das Cidades e Desenvolvimento Urbano); o PSB, o deputado federal Bira do Pindaré; o Solidariedade, o ex-juiz federal Carlos Madeira; e os demais partidos ensaiam nomes, mas devem apenas seguir os mais fortes.

Compartilhe
Aquiles Emir
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui