Para mais de 52%, Lula deve ser condenado e não disputar eleição

0
384
A Confederação Nacional do Transporte (CNT) divulgou nesta terça-feira (06) a  135ª Pesquisa CNT/MDA, que foi realizada de 28 de fevereiro a 03 de março sobre a  popularidade do governo e pessoal do presidente Michel Temer e as intenções de voto para presidente.
De acordo com a pesquisa, embora o ex-presidente Lula lidere a preferência do eleitorado, mais de 52% dos entrevistados acham que ele não deveria ser condenado e não deveria participar da eleição.
Segundo o MDA, foram ouvidas 2.002 pessoas, em 137 municípios de 25 Unidades Federativas, das cinco regiões. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais com 95% de nível de confiança. A pesquisa está registrada no TSE (Tribunal Superior Eleitoral), com o número BR-06600/2018.
Avaliação de governo – A avaliação do governo do presidente Michel Temer é positiva para 4,3% dos entrevistados, contra 73,3% de avaliação negativa. Para 20,3%, a avaliação é regular e 2,1% não souberam opinar. A aprovação do desempenho pessoal do presidente atinge 10,3% contra 83,6% de desaprovação, além de 6,1% que não souberam opinar.
Nos estados em que a pesquisa foi aplicada, 3,4% avaliam o governador como ótimo. 16,6% como bom; 35,6% como regular, 14,6% como ruim e 25,9% como péssimo. Com relação aos governos municipais, 6,6% avaliam o prefeito de sua cidade como ótimo. 25,2% como bom, 29,4% como regular, 11,6% como ruim e 24,0% como péssimo.
Eleição presidencial – Sobre as intenções de votos para presidente, a pesquisa chegou às seguintes conclusões:
1º turno: Intenção de voto (espontânea)
  • Lula: 18,6%
  • Jair Bolsonaro: 12,3%
  • Ciro Gomes: 1,7%
  • Geraldo Alckmin: 1,4%
  • Álvaro Dias: 1,2%
  • Marina Silva: 1,2%
  • Michel Temer: 0,4%
  • Outros: 3,1%
  • Branco/Nulo: 20,4%
  • Indecisos: 39,7%

1º turno: Intenção de voto (estimulada)

  • Cenário 1: Lula 33,4%, Jair Bolsonaro 16,8%, Marina Silva 7,8%, Geraldo Alckmin 6,4%, Ciro Gomes 4,3%, Álvaro Dias 3,3%, Fernando Collor 1,2%, Michel Temer 0,9%, Manuela D´Ávila 0,7%, Rodrigo Maia 0,6%, Branco/Nulo 18,2%, Indecisos 6,4%.
  • Cenário 2: Jair Bolsonaro 20,0%, Marina Silva 12,8%, Geraldo Alckmin 8,6%, Ciro Gomes 8,1%, Álvaro Dias 4,0%, Fernando Haddad 2,3%, Fernando Collor 2,1%,  Manuela D´Ávila 1,3%,  Michel Temer 1,3%, Rodrigo Maia 0,8%, Branco/Nulo 28,2%, Indecisos 10,5%.
  • Cenário 3: Jair Bolsonaro 20,2%, Marina Silva 13,4%, Geraldo Alckmin 8,7%, Ciro Gomes 8,1%, Álvaro Dias 4,1%, Fernando Haddad 2,4%, Fernando Collor 2,2%,  Manuela D´Ávila 1,4%,  Rodrigo Maia 1,0%, Branco/Nulo 28,4%, Indecisos 10,1%.
  • Cenário 4: Jair Bolsonaro 20,9%, Marina Silva 13,9%, Ciro Gomes 9,0%, Álvaro Dias 4,7%, Fernando Haddad 2,9%, Fernando Collor 2,1%, Manuela D´Ávila 1,7%, Rodrigo Maia 1,4%, Michel Temer 1,3%, Branco/Nulo 30,5%, Indecisos 11,6%.
2º turno: Intenção de voto (estimulada) 
 
  • Cenário 1: Lula 44,5%, Geraldo Alckmin 22,5%, Branco/Nulo: 28,5%, Indecisos: 4,5%.
  • Cenário 2: Lula 44,1%, Jair Bolsonaro 25,8%, Branco/Nulo: 26,0%,
  • Indecisos: 4,1%.
  • Cenário 3: Jair Bolsonaro 26,7%, Geraldo Alckmin 24,3%, Branco/Nulo: 41,6%, Indecisos: 7,4%.
  • Cenário 4: Lula 43,8%, Marina Silva 20,3%, Branco/Nulo: 31,8%, Indecisos: 4,1%.
  • Cenário 5: Marina Silva 26,3%, Geraldo Alckmin 24,6%, Branco/Nulo: 42,5%, Indecisos: 6,6%.
  • Cenário 6: Jair Bolsonaro 27,7%, Marina Silva 26,6%, Branco/Nulo: 39,0%, Indecisos: 6,7%.
  • Cenário 7: Geraldo Alckmin 36,6%, Michel Temer 3,8%, Branco/Nulo: 52,0%, Indecisos: 7,6%.
  • Cenário 8: Jair Bolsonaro 36,0%, Michel Temer 5,7%, Branco/Nulo: 50,2%, Indecisos: 8,1%.
  • Cenário 9: Lula 47,5%, Michel Temer 6,8%, Branco/Nulo: 40,7%, Indecisos: 5,0%.
  • Cenário 10: Marina Silva 36,8%, Michel Temer 5,3%, Branco/Nulo: 51,1%, Indecisos: 6,8%.
  • Cenário 11: Geraldo Alckmin 32,2%, Rodrigo Maia 6,5%, Branco/Nulo: 52,8%, Indecisos: 8,5%.
  • Cenário 12: Jair Bolsonaro 32,2%, Rodrigo Maia 9,4%, Branco/Nulo: 49,6%, Indecisos: 8,8%.
  • Cenário 13: Lula 46,7%, Rodrigo Maia 9,8%, Branco/Nulo: 38,4%, Indecisos: 5,1%.
  • Cenário 14: Marina Silva 34,5%, Rodrigo Maia 7,3%, Branco/Nulo: 51,0%, Indecisos: 7,2%.
Limite de voto – Presidência da República
  • Ciro Gomes: é o único em que votaria (3,2%); é um candidato em que poderia votar (22,0%); não votaria nele de jeito nenhum (47,8%); não conhece/não sabe quem é/ nunca ouviu falar (19,7%).
  • Geraldo Alckmin: é o único em que votaria (3,5%); é um candidato em que poderia votar (34,5%); não votaria nele de jeito nenhum (50,7%); não conhece/não sabe quem é/ nunca ouviu falar (7,6%).
  • Jair Bolsonaro: é o único em que votaria (13,3%); é um candidato em que poderia votar (22,1%); não votaria nele de jeito nenhum (50,4%); não conhece/não sabe quem é/ nunca ouviu falar (10,7%).
  • Lula: é o único em que votaria (27,6%); é um candidato em que poderia votar (22,5%); não votaria nele de jeito nenhum (46,7%); não conhece/não sabe quem é/ nunca ouviu falar (0,7%).
  • Marina Silva: é a única em que votaria (5,0%); é uma candidata em que poderia votar (35,2%); não votaria nela de jeito nenhum (53,9%); não conhece/não sabe quem é/ nunca ouviu falar (2,7%).
  • Michel Temer: é o único em que votaria (0,5%); é um candidato em que poderia votar (7,0%); não votaria nele de jeito nenhum (88,0%); não conhece/não sabe quem é/ nunca ouviu falar (1,3%).
  • Rodrigo Maia: é o único em que votaria (0,2%); é um candidato em que poderia votar (13,0%); não votaria nele de jeito nenhum (55,8%); não conhece/não sabe quem é/ nunca ouviu falar (27,6%).

Sobre a condenação do ex-presidente Lula, a pesquisa apurou:

• 52,1% consideram que o ex-presidente Lula deveria ter sido condenado pelas denúncias no julgamento ocorrido no último dia 24 de janeiro sobre o apartamento tríplex no Guarujá. Para 37,6%, ele deveria ter sido inocentado.
• 52,5% consideram que o ex-presidente Lula não deveria disputar as eleições presidenciais deste ano. Para 43,3%, ele deveria disputar, mesmo tendo sido condenado.
• Caso o ex-presidente Lula seja impedido de disputar as eleições, 54,2% não votariam em alguém indicado por ele. 26,4% disseram que poderiam votar dependendo do candidato e 16,4% votariam em qualquer candidato indicado por Lula.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui