Paraná vence Vila Nova e se iguala na pontuação ao vice-líder, América de Minas

0
294

Nesta terça-feira (24), o Paraná levou a melhor no confronto direto com o Vila Nova em jogo válido pela 32ª rodada da Série B, e venceu  por 1 a 0, em Curitiba (PR). Com o resultado, o time paranaense abriu cinco pontos em relação ao adversário (5º colocado) e vai dormir na vice-liderança da competição com os mesmos 56 pontos do América, que entra em campo no próximo sábado (28).

Brigando pelo acesso, as duas equipes protagonizaram um confronto direto intenso desde o início da partida. Empurrado pelo torcedor tricolor que compareceu em peso no Durival Britto, o Paraná tomou a iniciativa, mas foi o Vila Nova que criou a primeira grande chance de gol. Aos 25 minutos, Alan Mineiro finalizou colocado, de fora da área, e obrigou o goleiro Richard a se esticar todo e mandar para o escanteio. O time da casa respondeu na bola aérea, aos 32 minutos. Após escanteio, Eduardo Brock assustou de cabeça. Aos 40, em nova finalização de longa distância, o Dragão quase marcou com Alípio, mas a bola bateu na trave.

Na volta do intervalo, o Paraná tentou pressionar nos primeiros minutos e aos seis, o goleiro Luis Carlos apareceu bem e, de soco, evitou a finalização de Alemão, que fechava livre dentro da área. Aos 13, Eduardo Brock desperdiçou grande chance ao chutar por cima. Aos 30, o Felipe Alves não perdoou e, após cruzamento da direita, definiu a vitória simples do Paraná, 1 a 0.

Empate – Nesta terça-feira (24), Juventude e Náutico abriram a 32ª rodada da Série B. Em Caxias do Sul (RS), as duas equipes passaram em branco no Alfredo Jaconi e ficaram no 0 a 0. Com o empate sem gols, o time gaúcho ampliou o jejum de vitórias para cinco jogos e acumula 46 pontos. Com 28, o Timbu segue na vice-lanterna da competição.

A primeira etapa do confronto foi marcado pela correria das duas equipes. Apesar da entrega, Juventude e Náutico encontraram dificuldades de furar o sistema defensivo e pouco assustaram o gol adversário. Na chegada de maior perigo, já nos acréscimos, o time gaúcho levantou a bola na área, mas Micael cabeceou por cima.

No segundo tempo, as equipes voltaram apostando nos chutes de longa distãncia, mas pecaram na pontaria. Aos nove, o Náutico chegou a balançar as redes com Rafinha, mas o impedimento já havia sido marcado. Aos 44, na chance de maior perigo do Juventude, João Paulo ajeitou para Bruninho, que finalizou por cima do gol de Jeferson e o placar se manteve inalterado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui