Pesquisa do Meu Rubi revela quais profissionais são mais tentados a trair

0
460
Cena do filme Apenas Uma Noite revela casal em crise de traição (foto divulgação)

Site sobre relacionamento revela em quais atividades profissionais estão os mais infiéis

O Brasil é o segundo onde as pessoas mais traem, mas os dados sobre traição dificilmente conseguem chocar as pessoas hoje em dia, já  que está se tornando não algo comum, mas “normal” para a sociedade em geral.

Há pouco tempo, uma pesquisa afirmou que mais da metade das pessoas que traem não têm medo do parceiro descobrir e nem acabariam com o caso após isso acontecer. Mas a notícia não é tão chocante assim, já que 70% das pessoas afirmam que traem ou já traíram algum parceiro na vida.

Dessa forma, é fácil analisar como agem e quais os maiores infiéis na sociedade através de seus comportamentos.

Um pessoa bem sucedida profissional e financeiramente e com altos níveis educacionais têm mais chances de trair o parceiro, segundo o site de relacionamentos Meu Rubi, que fez uma pesquisa entre 2 mil usuários adúlteros e descobriu quais profissões prevalecem.

Saiba quais as profissões com mais tendência para traição:

  • Empresários – Eles ficam no topo quanto ao estresse no trabalho, pois são eles que cuidam e lideram tudo e, muitas vezes, grandes negócios que exigem o máximo de cuidado. Talvez por isso o adultério seja tão cometido por homens quanto por mulheres desse ramo. Outra característica de empreendedores seria a ganância, a vontade de ter sempre mais e conquistar mais, o que pode ser confundido e levado para a vida amorosa também. Correspondem a 13% na pesquisa.
  • Médicos – Essa lista é liderada por mulheres, somando 20%. Trabalhar na área da saúde pode ser estressante e, com certeza, a pressão está presente o tempo todo. Já sabemos também que o estresse do dia a dia leva muitas pessoas a buscar por um caso extraconjugal. O que surpreende são os médicos, que somam apenas 6% dos adúlteros do site.
  • Autônomos – Essas pessoas trabalham com seus próprios horários e locais, afinal, todos os dias podem estar em um canto. Eletricistas, encanadores, negociadores, manicures que atendem em casas, entre outros. Para eles, arrumar desculpas boas o suficiente envolvendo a profissão é muito fácil. Geralmente, o parceiro não desconfia quando o argumento é trabalho, ainda mais para quem não tem um lugar nem horário fixo. Esses correspondem a 15% dos infiéis.
  • Vendedores/marketing – Essas são das profissões que mais exigem contato com pessoas diferentes e o público em geral, tanto homens quanto mulheres. É preciso estar o tempo todo conversando, trocando ideia e conhecendo gente nova, fato que pode favorecer um flerte com outras pessoas e levar a uma traição. Mas o estresse não fica de fora, pessoas que trabalham nesse ramo têm alto índice de divórcio em seus casamentos. Deve ser um dos motivos que os faz 21% dos usuários.
  • Educação – Aqui os homens também saem perdendo delas, pois as mulheres são o maior percentual, com 10%. A porcentagem pode ser considerada pequena, mas ainda assim deve-se entender o que faz um professor trair. O mais sensato a dizer seria também o estresse da profissão, a não valorização e o cansaço. Além do mais, passam a maior parte do tempo em seus locais de trabalho com seus colegas.
  • Financeiros – Com 7% dos adúlteros, os financeiros também lideram na lista do estresse na profissão, e claro, passam a maior parte do dia lidando com isso. Sabemos que o estresse danifica não só a própria pessoa como todas as suas relações. Não surpreende que uma pessoa assim busque relações fora do casamento para tentar “relaxar” como dizem. O restante do percentual corresponde a profissões na área da arte, música, engenharia, os próprios aposentados, direito, entre outros.

(Com imagem Netflix/divulgação)

Compartilhe
Aquiles Emir
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui