Presidente da MOB sinaliza que não haverá mão única na Holandeses e na Litorânea

0
546

AQUILES EMIR

O presidente da Agência de Mobilidade Urbana (MOB), Lawrence Melo, sinalizou nesta terça-feira (06) que o projeto de transformação das avenidas dos Holandeses e Litorânea em corredores de mão única foi abortado. Em entrevista ao blog de Diego Emir, ele revelou que nos próximos meses vai ser implantado, em ambas as avenidas, um sistema de radar eletrônico e lombadas eletrônicas para controle de velocidade dos veículos.

Com este anúncio, o presidente da MOB indica que não haverá mais a modificação das vias, a menos que o Governo do Estado esteja disposto a fazer um alto investimento para depois ser descartado.

Vale lembrar que em 2015, quando a MOB foi assumida por Arthur Cabral, foi encontrando um projeto deixado pelo governo anterior que previa a implantação na Holandeses de um sistema para transporte de massa por BRT, que iria até o Araçagi. O projeto foi considerado inviável e um novo foi encomendado, este prevendo que esta seria transformada em via de mão única, no sentido Centro-Bairro, enquanto a Litorânea serviria para o sentido inverso. Para que isto fosse possível, a Litorânea foi transformada, por decreto, em rodovia estadual, ou seja, uma MA.

No final do ano passado, Lawrence, já como novo presidente da agência, garantiu em entrevista a uma emissora de rádio que a licitação para essas obras sairia no primeiro trimestre deste ano e os serviços iniciados antes de julho. Ele informou ainda que um outro projeto havia sido contratado, mas agora anuncia a implantação de um modelo totalmente diferente, ou seja, as avenidas ficam como estão e vão apenas ser controladas eletronicamente.

Controle – Na entrevista a Diego Emir, o presidente da MOB diz que a velocidade máxima permitida nessas vias será de 60 km/h e em alguns trechos não passará de 40 km/h, e garante que esse sistema será diferente do implantado pela Prefeitura.

“Hoje existe praticamente um radar por via pública, o motorista então usa a estratégia de frear em cima da fiscalização e logo em seguida volta a imprimir uma alta velocidade. Isso não coíbe atropelamentos e batidas de trânsito”, ensinou ele.

Ainda de acordo com o blog de Diego Emir, os radares e barreiras eletrônicas vão estar instaladas a cada 500 metros, multando quem ultrapassar os limites de velocidade.

Lawrence disse ainda que a medida não é para aumentar a arrecadação, mas diminuir as mortes no trânsito nas duas avenidas. “Vamos comemorar, quando completarmos um ano sem atropelamentos”, teria dito.

O projeto para instalação da nova fiscalização eletrônica já foi enviado ao governador e o presidente da MOB acredita que até março, sejam iniciadas as instalaçõe dos radares e das lombadas eletrônicas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui