Rede BioFORT lança curso online sobre biofortificação de alimentos no Brasil

0
66

A rede para biofortificação de alimentos no Brasil, o BioFORT, lança a primeira turma do curso gratuito “Introdução à biofortificação”, na modalidade a distância. Em dez módulos e um total de 20 horas, serão abordados conceitos sobre o processo de melhoramento de alimentos, história e objetivos da Rede BioFort, dados sobre fome oculta, entre outros. O treinamento é totalmente online e está disponível no Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) da Embrapa, que coordena os trabalhos da Rede. As inscrições ocorrem de 14 a 30 de outubro, para realização do curso de 04 a 29 de novembro.

O curso é voltado a empregados da Embrapa, produtores, extensionistas, professores, pesquisadores, estudantes, dirigentes e técnicos de agroindústrias, bem como representantes de órgãos de fomento e formuladores de políticas públicas. Mas, também, é aberto a interessados no tema. O objetivo é promover a integração dos membros e parceiros da Rede para disseminação de conhecimentos técnico-científicos e experiências de produtores com o cultivo de alimentos biofortificados.

Um dos diferenciais está na presença de uma série exclusiva denominada “Narrativas”, com depoimentos de parceiros de várias regiões do Brasil. A ideia é conectar as experiências e formar uma grande rede para intercâmbio e construção do conhecimento. O treinamento ainda apresenta vídeos explicativos, entrevistas com especialistas na área, apostilas de apoio e questionários de validação ao fim de cada módulo – para obtenção de certificado emitido pela Embrapa é necessária nota mínima de 70 no somatório de todos os módulos.

Resultado de imagem para biofort
Alunos do IFMA participando de aula de campo sobre alimentos biofortificados

Foram responsáveis pela elaboração do conteúdo de texto e vídeo o jornalista e ex-consultor da Rede, Raphael Santos, e a analista da Embrapa Agroindústria de Alimentos (Rio de Janeiro, RS) Camila Stephan Marques da Silva. O material ainda passou pela normalização da biblioteconomista Celma Rivanda Machado de Araújo e revisão do pesquisador André Nepomuceno Dusi.

Atualmente, o curso é gerenciado pelo analista de Transferência de Tecnologia da Embrapa Leandro Leão.O curso não terá tutoria, mas haverá um mediador responsável por acompanhar a evolução da turma, incentivar a utilização do fórum e tirar dúvidas por e-mail, através do endereço: duvidas-biofort@embrapa.br

Objetivos de Aprendizagem – O conteúdo programático do curso conta com dez módulos, previstos para serem realizados no período de oito semanas. Os objetivos de aprendizagem são:

  • Entender o que é fome oculta e as soluções para combater o problema;
  • Explorar o conceito de biofortificação, excluindo equívocos quanto à transgenia;
  • Entender a relação da biofortificação com fortificação e suplementação;
  • Reconhecer as vantagens da biofortificação e seus benefícios à saúde e à agricultura;
  • Saber o papel da Embrapa na segurança nutricional e a história da Rede BioFORT;
  • Conhecer as cultivares biofortificadas já lançadas e suas características sensoriais;
  • Saber como acessar materiais biofortificados;
  • Identificar as ações envolvendo a biofortificação nos estados;
  • Conhecer os principais benefícios dos alimentos biofortificados aos agricultores;
  • Analisar o cenário nutricional no mundo e as expectativas com a biofortificação.

BioFORT – A Rede BioFORT é o conjunto de projetos responsáveis pela biofortificação de alimentos no Brasil. Busca diminuir a desnutrição e garantir maior segurança alimentar e nutricional através do aumento dos teores de ferro, zinco e vitamina A na dieta da população mais carente – três das maiores carências mundiais. No Brasil, a biofortificação consiste na seleção e cruzamento de plantas da mesma espécie, gerando cultivares mais nutritivas, com foco no melhoramento de alimentos básicos, como arroz, feijão, feijão-caupi, mandioca, batata-doce, milho, abóbora e trigo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui