Reunião de chanceleres da OEA sobre Venezuela é suspensa por falta de acordo

0
658

Os chanceleres da Organização dos Estados Americanos (OEA) suspenderam nessa segunda-feira (19) a reunião de consulta sobre a crise da Venezuela. Eles não conseguiram os 23 votos necessários para aprovar uma resolução sobre a situação. A informação é da Agência EFE.

Após sessão de quatro horas e suspensão por uma hora, o chanceler da Guatemala, Carlos Raúl Morales, propôs a continuidade da reunião em data a ser fixada pela via diplomática.

“Temos que continuar o diálogo” para tentar gerar um consenso, afirmou Morales, que declarou a sessão suspensa sem que nenhum dos países-membros se opusesse.

Nenhuma das duas declarações sobre a crise da Venezuela, apresentadas nessa segunda-feira na reunião de chanceleres, realizada no balneário de Cancún, obteve os 23 votos necessários.

A proposta negociada por um amplo grupo de países, que pedia o cancelamento da Assembleia Nacional Constituinte na Venezuela, fracassou ao obter 20 votos a favor, oito abstenções, cinco contra e uma ausência – a da Venezuela.

A outra iniciativa, de São Vicente e Granadinas, menos crítica em relação ao governo de Nicolás Maduro, teve oito apoios, 11 abstenções, 14 contra e uma ausência – também a Venezuela.

Inicialmente seria votada apenas a proposta negociada pelo grupo amplo. Morales, o presidente da reunião, tinha assegurado que esse texto tinha número suficiente de apoio para seguir adiante.

Além disso, disse que a proposta de São Vicente e Granadinas, em nome da Comunidade do Caribe (Caricom), tinha sido retirada, da mesma forma que outro texto, o mais duro dos três, impulsionado pelos Estados Unidos, o México, Canadá, o Panamá e Peru.

No entanto, após intervalo de mais de uma hora para estudar a proposta sobre a Constituinte, que teoricamente tinha apoio suficiente, Morales convocou a votação do texto e também o da Caricom.

Para a aprovação de texto em uma reunião de chanceleres, são necessários os votos de 23 nações, dois terços dos 34 Estados representados na reunião (todos os do continente, exceto Cuba).

 

Agência Brasil

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui