Revitalizado pelo governo federal, Engenho Central de Pindaré é transformado em Centro Cultural

0
1968

O prédio do Engenho Central de São Pedro, localizado no município de Pindaré-Mirim, ganhou numa finalidade após a reforma realizada pelo Governo Federal, por meio do Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). No espaço, o Governo do Estado instalou um Centro Cultural.

Segundo informação da Secretaria de Comunicação e Articulação Política (Secap), nas primeiras 48 horas de funcionamento, mais de 7 mil visitantes já haviam conhecido a estrutura.

“O Maranhão está de parabéns e o povo de Pindaré mais ainda, por possuir uma estrutura cultural desse porte. Eu que venho de fora, confesso que fiquei encantado e que não esperava encontrar um espaço com tantas funcionalidades para o turista, e também, para a população local. É um grande espaço de interação e de entretenimento”, comentou o turista do Rio Grande do Sul, Joacyr Marques.

A dona do bumba meu boi Turma do Lameiro Grande, Fabriciana Pinheiro, 96 anos, mantém essa brincadeira, que é uma tradição familiar, como forma de pagamento de uma promessa. Ele demonstrou emoção com a restauração da velha usina.

“Estou muito contente com esse presente que o governador deu para Pindaré. Agora é aproveitar para trazer toda a tradição da nossa cidade para esse espaço e mostrar para o turista, e principalmente, para os moradores da região toda a nossa beleza cultural”.

Além da oportunidade das apresentações dos grupos, a programação cultural do Engenho inclui uma exposição fotográfica Recortes de Pindaré, a exibição do videomapping com projeção de imagens da história e cultura da cidade na fachada do Engenho.

O secretário de Estado de Cultura e Turismo, Diego Galdino, ressaltou a iniciativa de revitalizar a estrutura. “É um monumento muito importante para a comunidade, para toda a região, e que se tornou um grande centro de turismo para toda essa área. Frequentadores tem que zelar e preservar, para manter a História viva”, pontuou o secretário.

Cine teatro do Exposição Centro Cultural Engenho Central de Pindaré. (Foto: Divulgação)

História – O Engenho Central foi construído em 1880, e com ele nasceu Pindaré-Mirim. É uma obra simbólica, pois marca um período importante da história do Maranhão e do Brasil. No local era refinado açúcar, e possibilitou que Pindaré-Mirim fosse a primeira cidade do Brasil a ter rede de luz elétrica e a primeira do Maranhão, uma linha de trem.

Com o Centro de Cultura, estão funcionando no imóvel, espaço de exposições permanentes e temporárias, memorial, cineteatro, salas de capacitação e realização de eventos culturais, num investimento de mais de R$ 4 mil, resultante da parceria entre Governo do Estado e Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).

O Cine Teatro Manoel Catarino de Andrade tem 164 lugares, com uma sala totalmente climatizada e com poltronas com escalonamento visual (dispostas no formato arquibancada).O Engenho de Pindaré ficará aberto de terça a sábado, das 9h às 11h e das 16 às 21h, e aos domingos, das 16h às 21h.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui