Roberto Rocha vai investigar tentativa de fraude na eleição do Senado

0
370

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), encaminhou, nesta sexta-feira (08), ao corregedor da Casa, Roberto Rocha (PSDB-MA), requerimento de investigação da suposta fraude ocorrida durante a eleição para a Presidência do Senado no dia 2 de fevereiro. Durante o pleito, foram contadas 82 cédulas de votação sendo que a Casa é composta por 81 parlamentares.

A corregedoria parlamentar é responsável pela manutenção do decoro, da ordem e da disciplina no Senado. O corregedor, senador Roberto Rocha, já está com as imagens gravadas pela TV Senado e pela Polícia Legislativa e disse que vai tentar concluir o caso o mais rápido possível. Terminada a investigação, ele pode arquivar tudo ou mandar para a Comissão de Ética.

“Que ele [corregedor] possa fazer a apuração necessária para esse episódio que aconteceu e que a gente possa dar uma resposta para a sociedade brasileira em relação a uma votação tão importante do Senado Federal”, afirmou Davi.

Plenário do Senado durante segunda reunião preparatória destinada à eleição do presidente do Senado Federal para 56ª Legislatura.  Senador Nelsinho Trad (PSD-MS) começa contagem dos votos.  Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado
Apuração da primeira votação para presidente do Senado, no dia 2, indicou 1 cédula a mais que o número de senadores (Marcos Oliveira/Agência Senado)

O presidente detalhou que, no próprio dia da eleição, o senador Major Olímpio (PSL-SP) entregou um pedido para averiguação dos fatos. No dia 4, os senadores Fernando Bezerra (MDB-PE) e José Maranhão (MDB-PB) fizeram a mesma solicitação. A partir daí, Davi determinou que a polícia legislativa recolhesse as imagens feitas no Senado durante o escrutínio.

O HD com a gravação foi encaminhado a Roberto Rocha junto com o pedido de apuração.

Davi explicou que só não formalizou o requerimento antes porque estava inteiramente envolvido com as articulações para eleição dos demais integrantes da Mesa, realizada nesta semana. Não há prazo para o corregedor concluir a investigação, mas o presidente enfatizou que o Brasil espera celeridade e lembrou que o mandato de Roberto Rocha se encerra em junho deste ano.

“Os brasileiros esperam uma resposta porque numa votação de um presidente de um poder, onde tem 81 membros, ter 82 cédulas é um sinal de desprestígio para política e para os políticos. Então eu entendo que o corregedor vai dar celeridade”, disse Alcolumbre.

(Com informações da Agência Senado e G1)

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui