Grupo Saga assume bandeira da General Motors em São Luís

2
6663

AQUILES EMIR

O Grupo Saga, presente em seis estados, com representação de 20 marcas de automóveis e motocicletas, além de 28 pontos de vendas de seminovos, deverá assumir, em maio, a representação da General Motors (Chevrolet) em São Luís, em substituição ao Grupo Dalcar, que deverá continuar com concessionária da montadora norte-americana em duas cidades do interior – Santa Inês e Bacabal – podendo ampliar para uma terceira. A informação foi dada em primeira mão na coluna Giro Econômico do Jornal Pequeno na edição deste domingo, cujo teor está disponível também no blog Conversa Franca – www.aquilesemir.com.br.

De acordo com a informação, o anúncio da troca de concessionário poderá ser feito ainda esta semana, provavelmente na terça-feira (02), e o local escolhido para funcionamento da nova revenda é o Jaracati Shopping, no bairro do Jaracati. A reportagem apurou que a Novo Mundo teria concordado em ocupar um outro espaço deste centro comercial para que nele passe a funcionar o show-room da Saga, que ficará também com a loja desocupada pelo Supermercados Mateus, onde será instalada sua oficina de assistência técnica.

O Jaracati Shopping será o endereço da nova concessionária da Chevrolet

A senha de que a Dalcar estaria deixando em definitivo a representação da GM foi dada semana passada quando ela desativou a loja do Cohafuma e deixou uma placa informando que os atendimentos estão concentrados na Cohama, onde o grupo tem outra loja, esta com bandeira da BMW. Também na semana passada houve uma reunião em São Paulo, entre diretores da Dalcar e da GM, mas o acordado estaria protegido por uma cláusula de confidencialidade.

Consultado sobre o assunto, o empresário Roberto Albuquerque, que foi presidente da concessionária, fez questão de dizer que já está afastado da sociedade de revenda de veículos (ele dono também da TV Guará e do shopping Dalplaza, na Cohab-Anil), mas garantiu que a empresa dará uma nota tão logo haja desfecho das negociações.

Liderança – Por vários anos, o Grupo Dalcar foi líder absoluto no comércio de veículos no Maranhão e chegou a contar com seis lojas na Ilha: Areinha, Cohab-Anil, Cohafuma, Cohama e Holandeses (em São Luís) e Maiobão (Paço do Lumiar). Até 2014, a empresa tinha um movimento acima de mil veículos comercializados a cada mês e houve ano em que chegou a fechar 14 mil vendas, somando com as do interior do estado. No auge dos bons negócios, a empresa chegou a ter 850 empregados com carteira assinada, além de terceirizados.

Loja da Dalcar no Cohafuma é desativada e empresa deve passar bandeira GM

Por seis anos seguidos o Grupo Dalcar ficou entre as melhores concessionária do País, ostentando o Certificado Nível A, que é dado à aquelas que têm maiores volumes e vendas e melhor resposta do pós-venda, bem como as que mais financiam veículos pelo Banco GM.

O Grupo Saga ainda não se pronunciou oficialmente, e deve fazer isto somente após a assinatura do contrato. Com o recebimento dessa nova marca, a empresa passará a representar quatro montadoras em São Luís, onde já é concessionário da Renault, Fiat e Jeep.

Até que se conclua a adaptação da nova loja e oficinas, todos os serviços de assistência técnica dos veículos Chevrolet serão feitos pela Dalcar, que pelas regras de transição ficaria com este compromisso por 45 dias, isto é, até a primeira quinzena de junho.

Com matriz em Goiás e atuação também no Distrito Federal, Minas Gerais, Mato Grosso e Rondônia, a Saga representa 20 marcas de automóveis e motos: Audi, BMW, Chevrolet, Chrysler, Citröen, Dodge, Fiat, Ford, Hyundai, Jaguar, Jeep, Land Rover, Mini, Nissan, Peugeot, Ram, Renaut, Volkswagen, Toyota e Triumph.

2 COMENTÁRIOS

  1. O Roberto diz que não é mais o dono da DALCAR há tempos: no entanto, no fechamento da loja do Cohafuma foi quem disse que NÃO PAGARIA os 40% de multa do FGTS (NÃO DEPOSITADO NA CEF HÁ QUASE 2 ANOS), pois isto é uma imposição do governo (LOUCURA); NÃO PAGARIA AVISO PRÉVIO, por ser injusto (E NÃO TEM JUSTIÇA DO TRABALHO?) e quem quizesse fazer esse PSEUDO ACÔRDO, poderia receber apenas os atrazados (DESDE NOVEMBRO/2016) em parcelas a serem acordadas; isto depois de receberem uma SENHA para a negociação e deixarem o têrmo assinado para que ele apresente ao JUIZ DO TRABALHO. Afinal é dono ou não é e como FICAM aqueles que PROPORCIONARAM à DALCAR tantos prêmios e selos de CLASSE A? a SAGA VAI ASSUMIR O PASSIVO TRABALHISTA?

Deixe uma resposta para oliveira Cancelar resposta

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui