Salário mínimo ideal para sustentar quatro pessoas seria R$ 4,2 mil

0
471

Com base no valor da cesta básica mais cara registrada em março, que foi a de São Paulo (509,11), o salário mínimo no Brasil deveria ser acima de R$ 4,2 mil. É o que  estima o Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (DIEESE), que apresentou o resultado do seu levantamento nesta quinta-feira (04). Leia reportagem aqui.

A remuneração ideal leva em consideração a determinação constitucional que estabelece que o salário mínimo deve suprir as despesas de um trabalhador e da família dele com alimentação, moradia, saúde, educação, vestuário, higiene, transporte, lazer e previdência.

Em março de 2019, o salário mínimo necessário para a manutenção de uma família de quatro pessoas deveria equivaler a R$ 4.277,04, ou 4,29 vezes o mínimo de R$ 998,00. Em fevereiro de 2019, o piso mínimo necessário correspondeu a R$ 4.052,65, ou 4,06 vezes o mínimo vigente. Já em março de 2018, o valor necessário foi de R$ 3.706,44, ou 3,89 vezes o salário mínimo, que era de R$ 954,00.

Horas trabalhadas – Em março de 2019, o tempo médio necessário para adquirir os produtos da cesta básica foi de 96 horas e 42 minutos e, em fevereiro, a jornada foi calculada em 91 horas e 16 minutos. Em março de 2018, quando o salário mínimo era de R$ 954,00, o tempo médio foi de 88 horas e 07 minutos.

Quando se compara o custo da cesta e o salário mínimo líquido, ou seja, após o desconto referente à Previdência Social, verifica-se que o trabalhador remunerado pelo piso nacional comprometeu, em março, 47,78% da remuneração para adquirir os produtos. Esse percentual foi superior ao de fevereiro, quando ficou em 45,09%. Em março de 2018, quando o salário mínimo valia R$ 954,00, a compra demandava 43,54% do montante líquido recebido.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui