Ministro Sarney Filho defende avanços ambientais do Brasil na Noruega

0
332

Os avanços na política ambiental brasileira foram apresentados em Oslo, capital norueguesa, principal doadora de recursos ao Brasil na área ambiental pelo ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho, que reuniu-se com o ministro do Clima e Meio Ambiente da Noruega, Vidar Helgesen, que reafirmou o apoio ao Brasil. Na ocasião, Helgesen reconheceu a determinação do ministro Sarney Filho em defender a sustentabilidade no país.

A expectativa de queda no desmatamento da Amazônia, ainda sujeita a confirmação pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), foi destacada por Sarney Filho como um resultado das ações de fiscalização realizadas pelo governo federal. O ministro declarou que, após a recomposição orçamentária do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (IBAMA) e do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), feita desde dezembro passado, é de se esperar que se consiga frear o desmatamento verificado entre agosto de 2015 e julho de 2016, que registrou 29% de aumento em relação ao ano anterior.

Sarney Filho também informou que, pela primeira vez, recursos do Fundo Amazônia foram destinados para ações adicionais de comando e controle lideradas pelo Ibama. O apoio do Fundo Amazônia deverá prosseguir em 2017 e estender-se também ao ICMBio. O próximo boletim do Programa de Monitoramento do Desmatamento na Amazônia Legal por Satélite (PRODES), do INPE, deve ser divulgado até novembro.

O ministro Helgesen classificou como positiva a publicação dos vetos das Medidas Provisórias 756/2016 e 758/2016, que reduziam os limites de unidades de conservação (UC). Os vetos foram recomendados pelo ministro Sarney Filho em função da “contrariedade do interesse público e inconstitucionalidade”. A posição do Ministério foi baseada em estudos e pareceres técnicos do ICMBio.

Doações – Mais de R$ 2,7 bilhões já foram doados pela Noruega ao Fundo Amazônia, instrumento responsável por financiar ações de prevenção, monitoramento e combate ao desmatamento e apoiar ações de desenvolvimento sustentável na região da Amazônia Legal. Ao governo norueguês, o ministro Sarney Filho declarou que manterá firmes as políticas ambientais brasileiras e propôs uma iniciativa de avaliação conjunta do impacto dos projetos financiados pelo Fundo.

Sarney Filho também ressaltou a importância de apoiar iniciativas como o programa Bolsa Verde. Nas áreas onde o Bolsa Verde é aplicado, são registradas menores taxas de desmatamento, em decorrência da atuação das famílias atendidas pelo programa. Em reuniões com organizações não-governamentais norueguesas, o ministro também ressaltou o papel dos povos indígenas no combate ao desmatamento na Amazônia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui