Se for eleito presidente, Ciro Gomes promete concluir as refinarias do Maranhão e do Ceará

0
744

AQUILES EMIR

Se eleito presidente da República (é pré-candidato pelo PDT para a eleição de 2018), o ex-ministro e ex-governador do Ceará Ciro Gomes garante que concluirá os projetos das refinarias de petróleo Premium I e II, iniciadas em 2010 em Bacabeira, no Maranhão, e na capital cearense, Fortaleza. A declaração foi dada em entrevista exclusiva a Maranhão Hoje, nesta sexta-feira (18), momentos antes de participar de uma mesa redonda ao lado do governador Flávio Dino (PCdoB), na Assembleia Legislativa, no encerramento da Semana do Economista.

Para Ciro Gomes, esses dois projetos podem ser considerados o maior estelionato praticado pelo PT contra os maranhenses e cearenses. As refinarias foram lançadas em 2010 pelo ex-presidente Lula e pela sua então chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, que foi eleita presidente. As obras foram interrompidas em 2015 logo após confirmada a reeleição da ex-presidente, causando um prejuízo enorme para a Petrobras e aos dois estados, pelos investimentos que tiveram para receber os empreendimentos.

Se eleito, Ciro será o quarto presidente da República, desde a redemocratização em 1985, de origem nordestina, pois antes ocuparam o cargo, José Sarney (Maranhão), Fernando Collor de Melo (Alagoas) e Luis Inácio Lula da Silva (Pernambuco). Para ele, não importa o que deixou de ser feito por estes possíveis antecessores, pois o mais urgente é ter projetos para tirar o Brasil da situação em que se encontra, com 14 milhões de desempregados e 10 milhões de pessoas vivendo do subemprego.

O pré-candidato pelo PDT, que já foi ministro da Fazenda, no governo de Itamar Franco, e de Integração Nacional, de Lula, exerceu ainda os cargos de governador do Ceará e de prefeito de Fortaleza. Ele disse que se sente preparado para este desafio de tirar o Brasil da crise, pois passou estes anos todos se aprimorando seus conhecimento para dirigir o país, “e gostaria de ter a honra dos brasileiros para cumprir essa missão”.

Nos dois empreendimentos, a Petrobras investiu mais de R$ 2 bilhões em obras que não passaram da fase de terraplenagem, além de prejuízos para os estados e as prefeituras, com destinação de terreno, isenção de tributos etc. Também foram prejudicadas empresas que apostaram alto e investiram nas proximidades de ambas refinarias. Somente no Maranhão, a estimativa é de que seriam criados 25 mil empregos, diretos e indiretos, e muitos pretendentes a vagas de trabalho investiram em cursos de capacitação profissional.

Equilibrado – Candidato derrotado em 2002, depois de chegar a ocupar a vice-liderança das pesquisas na corrida presidencial, Ciro Gomes diz que está amadurecido para enfrentar uma nova disputa nacional, ou seja, aos 60 anos, se julga preparado para não cair mais nas armadilhas que se diz vítima da primeira campanha.

Ele não sabe com quais partidos poderá contar para formação de uma aliança progressista, até porque ninguém pode afirmar com precisão como será a eleição, já que as regras do jogo estão sendo reformadas pelo Congresso Nacional. Ele lamenta a forma como o processo está andando, pois entende que estão querendo tirar as oportunidades dos pobres, trabalhadores, quilombolas, sem terra etc terem a chance de se tornarem representantes de seus segmentos com a imposição de um distritão. Para ele o PT, infelizmente por se tornado um partido grande, está à frente desse processo.

Compartilhe
Aquiles Emir
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui