Senac lança Programa de Inclusão Social com cursos gratuitos para 63 comunidades

1
650

Em solenidade realizada nesta sexta-feira (15), o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac) lançou o Programa de Inclusão Social do Senac, que este ano deverá atender 63 comunidades, totalizando 1.625 nos municípios de São Luís, Imperatriz, Bacabal, Santa Inês e Caxias. Segundo o diretor regional do Senac, José Ahirton Lopes, o programa já beneficiou mais de 26 mil pessoas desde o seu lançamento e se mostra satisfeito com os resultados, assim como os parceiros do programa.

“É um prazer nosso estar aqui e poder acompanhar de perto os depoimentos que são apresentados referentes ao trabalho que Senac desenvolve com as pessoas nos bairros carentes do Maranhão, só reforça o compromisso social do Sistema S com a geração de renda para a população”, destacou.

Ahirton Lopes assina convênio com realização de cursos

Este ano, as comunidades carentes receberão cursos gratuitos de Confecção de Bijuterias, Customização de Peças de Vestuário, Básico de Corte e Costura, Costureiro, Cabeleireiro Assistente, Básico de Manicura e Pedicura, Técnicas de Limpeza e Design de Sobrancelhas, Básico de Depilação, Técnicas Básicas de Pintura em Tecido, Técnicas Básicas de Bordado e Crochê, Artesanato com Material Reciclado, Confecção de Puff Artesanal, Técnicas de Limpeza e Conservação de Ambientes, Preparo de Pães Artesanais, Auxiliar de Cozinha, Barbeiro e Confecção de peças íntimas.

“Estou aqui para agradecer em nome da comunidade da Cohab/Cohatrac, pois desde 2015 é gratificante para nós receber os cursos do Senac, muitas mulheres agradecem e se emocionam, já que depois do curso elas passam a ter uma renda, são mulheres com a vida totalmente destruída, com os esposos presos, filhos pequenos, sem ter uma saída, e aí é que entra a importância desses cursos na transformação da vida dessas pessoas, então para nós é muito gratificante que esse projeto continue”, destacou a representante da comunidade, Conceição Vieira.

Maria Madalena Santos Lima, representante da Comunidade Terapêutica Ebenézer, na Cidade Operária, acredita na qualificação como alternativa para que os beneficiados consigam sustento próprio, já que a instituição trabalha há nove anos com o acolhimento de cerca de 25 dependentes químicos.

“É nossa primeira vez no programa e expectativa é a melhor possível, até porque é um pedido da comunidade, das famílias deles, para que eles possam receber qualificação e gerar renda, então com o curso de Confecção de puff’s artesanais oferecido pelo Senac tenho certeza que o objetivo será alcançado”, declarou.

A comunidade possui uma equipe formada por psicólogos, assistentes sociais, professores, psicopedagogos, pastores e auxiliares de nível médio.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui