Senadores reagem com veemência às acusações de Flávio Dino

0
327

Os três senadores pelo Maranhão reagiram com veemência às insinuações do governador Flávio Dino (PCdoB) de que estariam trabalhando contra emendas parlamentares para a Saúde dos municípios do estado. Um dos mais irritados com a boataria espalhada pelo Palácio dos Leões foi Edison Lobão (PMDB), para quem o governador “mente ao dizer que os senadores do Maranhão têm a intenção de prejudicar os municípios do estado negando-lhes recursos para a saúde pública”.

Segundo Lobão, parlamentares não arrecadam recursos, nem são gestores de tais meios financeiros. Os deputados e senadores pedem, solicitam, subscrevem as chamadas emendas parlamentares demonstrando total interesse no sentido de ajudar os municípios. “A responsabilidade real de resolver os problemas de saúde pública, de saneamento, de rodovias é, isto sim, do governo do estado e supletivamente do governo federal e dos próprios municípios, infelizmente estes enfrentando graves dificuldades neste momento”.

Edison Lobão classificou de mentirosas as menções do governador Flávio Dino

O senador lembrou ainda que em anos anteriores não recusou solidariedade ao governo Flávio Dino, assinando emendas que lhe favoreciam. “Acho que o governador empregaria melhor o seu tempo cuidando dos interesses legítimos do povo em vez de dedicar-se com tanto ardor à promoção de selvagens lutas políticas”.

Já o senador tucano Roberto Rocha disse que “é indigna a posição do governador de tentar indispor a bancada de senadores com os prefeitos do Maranhão, pois afronta o bom senso e degrada as regras básicas da convivência política sugerir que os representantes do Estado na Câmara Alta estejam contra a saúde da população.

João Alberto concordou com as críticas dos colegadas senadores

De acordo com Rocha, “as emendas parlamentares, como bem diz o nome, são prerrogativas dos deputados e senadores do Maranhão. Cabe a eles, e somente a eles, decidir o destino das emendas. É grotesco que o chefe do executivo vocifere publicamente como se o recurso estivesse sendo retirado dos cofres estaduais. O que está em discussão é o orçamento da União, e não do Estado”, disse, emendando uma pergunta: “Por acaso, em algum momento o governador convidou deputados federais e senadores para discutir o orçamento estadual?”

Roberto Rocha disse que faz política aproximando pessoas, estreitando a distância entre os problemas e suas soluções. “Com gestos e ações efetivas, e não com fanfarras retóricas para intrigar a população com seus representantes.

O senador João Alberto por sua, em entrevista ao jornal O Estado do Maranhão antecipada por Gilberto Leda em sua blog, disse que que concorda com as críticas dos dois colegas de bancada e acrescentou que os senadores do Maranhão trabalham pela população do estado destinando as emendas para os municípios conforme acordo da bancada. “Não temos a intenção de prejudicar nossa população.. Trabalhamos para ajudar os municípios e assim continuaremos a fazer”, disse João Alberto

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui