Senai certificada dez empresas pelo Brasil Mais Competitivo

0
253

Dez empresas de São Luís foram certificados, quinta-feira (09), na Expo Indústria Maranhão, pela participação no Programa Brasil Mais Produtivo, executado pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), em parceria com o Ministério da Indústria e Comércio, com vistas a aumentar a produtividade de empresas industriais, com a promoção de melhorias rápidas, de baixo custo e alto impacto.  Na oportunidade, foram certificadas 10 empresas do setor moveleiro e de vestuário.

As premiadas são Inova Ambientes, Maranhão Colchões, Colchoes Cazdol, Design Prime, República Indústria de Uniformes, Costuraria & Laundromat, Água Viva Malharia, Eggos Malharia e Serigrafia, Malharia Vitoria e Malharia RDG.

Segundo o diretor regional do Senai, Marco Moura Silva, o Maranhão alcançou o primeiro lugar diante dos demais estados nacionais. “Nós obtivemos uma média de 73% de produtividade, em relação à média nacional de 50%”, disse ele, acrescentando que foram trabalhadas 26 empresas dos ramos moveleiro e de vestuário. “Com o o sucesso desses resultados, em 2018, estaremos trabalhando, também, o Programa de Eficiência Energética”, acrescentou.

No processo de consultoria, a metodologia usada  é a ‘manufatura enxuta’ (lean manufacturing), baseada na redução dos sete tipos de desperdícios mais comuns no processo produtivo: superprodução, tempo de espera, transporte, excesso de processamento, inventário, movimento e defeitos. As intervenções são de baixo custo – a metodologia utiliza a estrutura física, tecnológica e humana da própria indústria.

Para o presidente da Federação das Indústrias e do Conselho Regional do SenaiI, Edilson Baldez (D), o programa representa um avanço na produtividade das pequenas e médias empresas do setor industrial maranhense

Empresário no ramo moveleiro há 24 anos, Wagner Caldas, garante que a consultoria prestada pelo Senai fez muita diferença na sua empresa. “Nós tínhamos um setor bem comprometido em nossa empresa, que era o de pintura, e o Brasil Mais Produtivo melhorou nosso layout e a utilização da matéria-prima, e alcançamos um ganho de 60% na nossa produção”.

“Eu nasci nesse ramo e estamos na terceira geração à frente da empresa e com essa metodologia implantada pelo Senai, dinamizamos muito os processos, tivemos uma evolução de quase 200% em nossa produção e ainda conseguimos contratar novos funcionários”, enfatizou o diretor da República Indústria de Uniforme, Felipe Dualibe.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui