Senai realiza desfile de moda sustentável com peças de roupas reutilizadas

1
2371

Uma calça jeans, já rasgada e desbotada, no ponto de jogar fora, pode virar moda com a utilização da técnica Upcycling, como foi demonstrado por alunos e professores do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) na primeira edição do desfile Senai Fashion Day, realizado quinta-feira (13) no Centro de Educação Profissional e Tecnológica Raimundo Franco Teixeira, no Monte Castelo, em São Luís . Foram apresentados 40 looks que deram vida nova ao jeans com o surgimento de peças novas.

O upcycling é uma técnica voltada para a transformação de peças de roupa em outras, cuja principal matéria-prima utilizada é o jeans, considerado por muitos como o tecido do futuro, por sua resistência e durabilidade.

“O jeans conta história. Eu trago aqui uma peça, cujo conceito é desconstrução. Produzi uma saia e um cropped com retalhos de jeans que peguei da minha família mesmo. Ela é baseada em histórias familiares, em looks antigos e que vem de dentro de casa. Graças ao que aprendi no SENAI, pude participar do Maranhão Fashion Week e, hoje, estamos aqui, no SENAI Fashion Day”, explica Igor Ribeiro dos Santos, 19 anos, que já fez dois cursos na entidade, de Upcycling e de Alfaiataria.

Com a ajuda dos instrutores do Senai Jean Sandes, Alice Moraes e Itanilde Lindoso, a produção do desfile foi realizada por alunos e ex-alunos das três turmas do segmento de vestuário que concluíram cursos em 2018. São formandos dos cursos de Upcycling, Costureiro Industrial e Modelagem Básica que iniciaram no mundo da moda esse ano ou que sempre foram apaixonados pela área, apesar de terem seguido a vida em outra profissão.

É o caso da contadora Rosângela Mendes, mãe de duas filhas, que está trocando os números pelas roupas e agora “só está contabilizando a moda”, como ela mesma diz. “Já fiz três cursos no Senai e não pretendo parar por aqui. Estou realizando um sonho, de atuar em uma área que sempre gostei, que é costura a mão. Fiz um vestido e minha filha que vai desfilar nele”, disse ela.

Reutilização – Além do upcycling, desfilaram na passarela modelos vestindo os looks produzidos com peças chifre de boi, fibra de buriti, entre outros, que fizeram sucesso no concurso Brasil Senai Fashion, nas edições de 2015 e 2018, maior competição do segmento da América Latina. Uma mini coleção foi preparada com a orientação de estilistas renomados, como Alexandre Herchcovitch, Lenny Niemeyer, Lino Villaventura e Ronaldo Fraga.

“Essa é a educação profissional que o Senai traz, inovadora, atualizada com os temas discutidos na pauta mundial, como sustentabilidade e, principalmente, sintonizada com o que o mundo do trabalho espera dos profissionais do futuro. Temos muitas novidades para 2019, muitas ações e cursos para desenvolver e estamos de portas abertas para a indústria e para a comunidade maranhense”, afirmou a coordenadora de Educação Profissional, Tecnologia e Inovação, Scheherazade Bastos.

O projeto Senai Fashion Day estreou este ano em São Luís e contou com várias parcerias da área da moda e vestuário maranhense, entre eles, os maquiadores Joelison Ferreira e Thiago Monteiro, além do maquiador Maycon Sousa, da empresa Oco; a agência de modelos We click, representada por Tatiana Soares; o canal virtual O Mundo das Duas; e os produtores de moda Leonardo Penha e Josiett Santos.

A área do vestuário do Senai é destaque na técnica do upcycling em nível regional. Nacionalmente, em 2016, a entidade levou alunos para apresentar uma coleção de peças com essas características na Olimpíada do Conhecimento, maior competição de educação profissional do país, que rendeu ao Maranhão uma medalha de bronze. O segmento de vestuário também se tornou referência na área de moda por já ter participado duas vezes do Senai Brasil Fashion, maior competição da América Latina voltada para o segmento.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui