Sergio Moro autoriza envio de soldados da Força Nacional para a proteção de índios no Maranhão

0
389

AQUILES EMIR

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, autorizou o envio de Força Nacional para o Maranhão a fim de proteger comunidades indígenas dos municípios de Barra do Corda, Jenipapo dos Vieira e Grajaú, onde sábado houve o assassinato de dois indígenas. A ação da FN, segundo Moro é para “evitar qualquer novo incidente criminoso”.

Sergio Moro
Polícia Federal vai investigar o assassinato dos indígenas Guajajaras. Autorizei ainda o envio da Força Nacional de Segurança Pública da SENASP/MJSP para a região, a fim de evitar qualquer novo incidente criminoso.
Por outro lado, a Polícia Federal informou que instaurou inquérito policial, sábado (07), dia dos atentados, para apurar as circunstâncias da morte dos dois índios e ferimentos em outros dois, que foram atingidos por disparo de arma de fogo, quando caminhavam pela BR 226, após participarem de uma reunião com diretores da Eletronorte.
Firmino Prexede Guajajara e Raimundo Benicio Guajajara foram os assassinados. Segundo o cacique Magno Guajajara, que estava no local no momento do atentado, cinco pessoas estavam dentro do carro de onde partiram os disparos.  “Eles passaram atirando e atingiram nosso parente. É muito preconceito, muita intolerância”, disse à DW Brasil.
Polícia Federal
A PF informa que instaurou inquérito policial no sábado (7/12), para apurar as circunstâncias da morte de dois índios Guajajara e ferimentos em outros dois indígenas, por disparo de arma de fogo, no município de Jenipapo das Vieiras/MA. 
 Imagem
“No mesmo dia do crime, policiais federais se deslocaram ao local para iniciarem as investigações, que estão sendo desenvolvidas com prioridade para a mais rápida e efetiva identificação e responsabilização criminal dos autores”, informa a PF.
Até o momento, não foram encontrados indícios de vínculos entre os crimes e atritos entre indígenas e madeireiros, tampouco com as mortes do índio Paulo Paulino Guajajara e do caçador Márcio Gleyck Moreira Pereira, em Bom Jesus das Selvas.
As investigações desses outros fatos, ocorridos em 1º de novembro, segundo a Polícia Federal, devem ser finalizadas nos próximos dias.
Compartilhe
Aquiles Emir
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui