Sindbebidas busca formalização para produtores de cachaça e tiquira

0
565

O Sindicato das Indústrias de Bebidas, Refrigerantes, Água Mineral e Aguardente do Estado Maranhão (Sindibebidas) realizou na manhã desta terça-feira (31), na Federação das Indústrias, uma reunião técnica com representantes de várias instituições visando a acabar com a informalidade resultante da desorganização e desinformação na produção de bebidas destiladas (cachaça e tiquira), que tem um potencial econômico pujante no estado.

O objetivo da reunião é traçar um mapeamento de um plano de cooperação técnica entre essas instituições para contribuir na resolução dos entraves da cadeia produtiva da cachaça e tiquira,  estimulando o desenvolvimento, a elevação da qualidade da produção e comercialização da cachaça e da tiquira produzidos no Maranhão.

Na ocasião foram criados quatro comitês, integrados por técnicos das entidades, para reunir informações sobre o projeto e trabalhá-las em nível empresarial e industrial, com foco no mercado.

“Com enfoque empresarial e industrial dos dois negócios, a proposta é contribuir para aumentar a qualidade dos produtos e conquistar espaços para comercialização em estabelecimentos dentro e fora do estado. Temos produtos de qualidade e precisamos unir forças para colocar o Maranhão nesse cenário. Vale ressaltar que as cachaças e a tiquira produzida no Estado já são reconhecidos e até já receberam prêmios nacionais”, enfatizou o presidente do Sindibebidas, Francisco da Rocha.

Vale ressaltar que toda essa produção é absorvida pelo mercado interno, principalmente, em datas festivas.

Atualmente, os municípios que mais produzem aguardentes estão no sertão maranhense, dentre eles, Colinas, Pastos Bons, São Domingos do Azeitão, São João dos Patos, Sucupira do Norte e Sucupira do Riachão. Mas a produção total das bebidas no estado chega a seis milhões de litros. Já a Tiquira (destilada da mandioca) tem uma fábrica na região de Santo Amaro.

Participaram da reunião representantes da Federação das Indústrias, Banco do Brasil, Federação da Agricultura, Secretaria da Indústria e Comércio, Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), Universidade Federal do Maranhão, Instituto do Agronegócios (Inagro), Secretaria Estadual da Agricultura (Sagrima), Secretaria Estadual do Turismo (Sectur), Secretaria Estadual do Meio Ambiente (Sena), Instituto Federal de Ensino Tecnológico (Ifma) e Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui