Equipe de jornalistas da TV Guará é barrada na Federação Maranhense de Futebol

1
1165

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais de São Luís, em nota divulgada nesta terça-feira (27), repudiou o tratamento dispensado à equipe da TV Guará (Record News), que na tarde de segunda-feira (26) foi impedida de participar de uma entrevista na Federação Maranhense de Futebol (FMF).

De acordo com informação do Portal Guará, pertencente à emissora, a equipe liderada pela jornalista Ana Thereza, estava num cumprimento do seu dever profissional para cobrir um protesto de torcedores do Moto Clube, contra a marcação da partida de ida da final do Campeonato Maranhense. O jogo, contra o Imperatriz, será quinta-feira da próxima semana, às 21h45, e o jogo da volta no domingo seguinte, na cidade de Imperatriz.

Em frente à FMF, a repórter e o cinegrafista Fábio Bala tentaram obter uma declaração do presidente da entidade, Antônio Américo, mas a equipe foi barrada por seguranças da entidade.

Para o Sindicato do Jornalistas, o tratamento da entidade desportiva contra a equipe da TV Guará reforça as denúncias de cerceamento sofrido pela emissora. Segundo a nota, a ordem para barrar os jornalistas foi do diretor de Futebol, Hans Nina.

Eis a nota na íntegra:

NOTA E REPÚDIO

Repudiamos veementemente a atitude do senhor Hans Nina, vice-presidente de Competições da Federação Maranhense de Futebol, pelo seu ato indelicado e antidemocrático ao determinar que a jornalista Ana Thereza, repórter da TV Guará, não tivesse acesso à sala onde se realizaria uma entrevista coletiva.

A profissional ao chegar foi barrada por um segurança que transmitiu-lhe que somente os jornalistas de outros órgãos da imprensa estavam autorizados a participar da entrevista e que aquela profissional não tinha permissão para fazer a cobertura.

Repudiamos a atitude do senhor Hans Nina, considerada de extremada indelicadeza e antidemocrática ao, do alto de sua prepotência, cercear o trabalho de uma profissional de imprensa, o que consideramos um atentado absurdo ao sagrado direito da população à informação.

A Diretoria

Compartilhe
Aquiles Emir
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação

1 COMENTÁRIO

  1. Olá amigo Aquiles Emir! Agradeço seu apoio, suas palavras em denunciar esse atentado contra imprensa.
    Também agradeço as inúmeras manifestações de solidariedade que recebi, devido ao lamentável episódio ocorrido na tarde de segunda – feira (26), na sede da Federação Maranhense de Futebol.

    Nossa classe batalha tanto por uma matéria-prima que é de fundamental importância para a sociedade, que é a informação. Foi justamente a busca pela informação que me colocou no centro de todo esse acontecimento embaraçoso. Estava apenas tentando fazer o meu trabalho, como faço todos os dias, ouvir o outro lado da notícia. Tive o meu direito cerceado por uma entidade que deveria primar pelo diálogo.

    Quero agradecer também a Repórter Mieko que se solidarizou comigo e ficou ao meu lado.
    Lamentável o que aconteceu! Mais uma vez obrigada pelo apoio e carinho de todos! Vou continuar meu trabalho! Sempre na torcida pelo Futebol Maranhense.

Comments are closed.