TJD julga nesta terça se disputa pelo segundo turno do Maranhense deve ser entre Sampaio e Cordino

0
483
Sampaio e Cordino iriam começar a disputa pelo segundo turno neste domingo, mas Federação resolveu suspender as partidas

AQUILES EMIR

O Tribunal de Justiça Desportiva (TJD) deve julgar nesta terça-feira (02) as ações do Imperatriz e do Moto Club, que, se acatadas, podem mudar as disputas do segundo turno e do Campeonato Maranhense com um todo. O julgamento vai determinar ainda se a partida realizada sábado (29 de abril) entre Cordino e Sampaio, que estava sub-judice, poderia ser realizada, ou seja, se o resultado prevalece.

Apesar de ainda depender do julgamento do TJD, a Federação Maranhense de Futebol (FMF) já alterou o horário da segunda partida pela disputa do segundo turno, entre Sampaio Corrêa X Cordino. O jogo estava marcado para às 20h15, de quarta-feira (03), no estádio Castelão, em São Luís, e com a mudança será realizada às 19h45, com data e local inalterados.

Na ação do Imperatriz, os membros do TJD irão analisar se procede a reclamação de irregularidade no sorteio da arbitragem que dirigiu o jogo com o Cordino pela decisão do primeiro turno em que o clube autor da ação foi derrotado por 2 a 1.

Se o TJD acatar a ação, o campeão do primeiro turno passa a ser o Imperatriz ou então será realizada outra partida para definir quem irá disputar o título de campeão estadual contra o vencedor do segundo turno, que está sendo disputado entre Cordino e Sampaio. Se a ação não favorecer o Imperatriz e o time de Barra do Corda vencer o Sampaio, será declarado campeão estadual de 2017.

Ocorre que a ação do Moto é no sentido de tornar ilegal o confronto entre Cordino e Sampaio, pois acha que ele teria o direito de estar disputando a final com a equipe de Barra do Corda, já que entender ser o estatuto a seu favor, mas a interpretação da FMF é de que a vantagem seria do Sampaio.

Sexta-feira (28 de abril), o TJD chegou a suspender a partida, mas a Federação recorreu ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) e derrubou a liminar, mantendo assim a partida que terminou empatada em 1 a 1.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui