Três meses após a eleição, Othelino Neto é reeleito presidente da Assembleia Legislativa

0
1638
Othelino Neto com os membros da nova mesa diretora que assumirá em fevereiro de 2021

AQUILES EMIR

Eleito em fevereiro deste ano para presidir a Assembleia Legislativa no biênio 2019-2021, o deputado Othelino Neto (PCdoB) teve sua reeleição antecipada para esta segunda-feira (06) e ficará no seu comando até 31 de janeiro de 2023. Segundo o deputado, a recondução da mesa diretora foi uma decisão consensual e prova disto é que os 41 parlamentares presentes em plenário foram unânimes em votar na única chapa registrada, Unidade e Democracia.

A sessão foi presidida pelo deputado Roberto Costa (MDB), que, ao proclamar o resultado, disse que o trabalho do presidente foi reconhecido por todos os presentes. O único ausente foi Hélio Soares.

De acordo com Othelino, o debate sobre a antecipação da eleição começou há cerca de um mês. Para ele, um dos pontos positivos é que o Parlamento não corre perigo de sofrer um processo de descontinuidade após o encerramento do mandato da atual mesa diretora. Para ele, os deputados do Maranhão deram um exemplo ao Brasil sobre unidade, apesar das divergências ideológicas e partidárias existentes no Parlamento.

“Tenho dito que esta Assembleia não pode ser uma casa de iguais, pois é no confronto de ideias que se fortalece a democracia”, disse Othelino Neto no discurso de agradecimento pela confiança em seu nome para ficar mais dois anos na presidência da AL. Ele ressaltou, que, mesmo pertencente ao partido do governador Flávio Dino (PCdoB), sempre tratou governistas e oposicionistas de forma igual.

O deputado Antônio Pereira fez questão de destacar que a eleição desta segunda-feira, três meses após a eleição da primeira, foi uma decisão colegiada, isto é, todos entenderam que era preciso manter o Parlamento unido, o que vai ocorrer por quatro anos seguidos. Já o deputado Professor Marco Aurélio (PCdoB) destacou que, enquanto em nível nacional, registram-se conflitos dentro dos poderes constituídos no Maranhão reina a harmonia.

Num discurso emocionado, a deputada Cleide Coutinho (PDT) disse que estava feliz não apenas pela reeleição de Othelino, mas por saber que este seria o desejo do ex-marido, Humberto, ex-presidente da Casa, que também se reelegeu com antecedência e garantiu uma transação tranquila, com a sua morte, já que o sucessor, Othelino, foi empossado automaticamente.

Com a recondução, Othelino Neto parte para seu terceiro mandato. Em janeiro de 2018, ele foi empossado no lugar de Humberto Coutinho e concluiu o mandato deste, que se estenderia até 31 de janeiro deste ano. Por unanimidade foi eleito dia 1º de fevereiro e reeleito três meses depois de empossadofoi reconduzido, devendo seu próximo mandatio começar em fevereiro de 2021.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui