Vinte dos africanos que foram resgatados no Maranhão decidem ficar em São Luís

0
261

Dos 25 africanos oriundos do Senegal que foram resgatados na Baía de São José, em maior, vinte decidiram fixar residência em São Luís. Em nota distribuída nesta sexta-feira (06), a Secretaria Estadual dos Direitos Humanos e Participação Popular (Sedihpop) informou que o processo de acolhimento pelo Estado está concluído.

Segundo a nota, devido ao recebimento do documento Provisório de Registro Nacional Migratório e a emissão de CPF e Carteira de Trabalho e Previdência Social, o governo “está encerrando as atividades no abrigo provisório do Ginásio Costa Rodrigues na manhã desta sexta-feira, 06 de julho”.

Ainda de acordo com a Secretaria, aqueles que decidiram permanecer no Maranhão ficarão abrigados em uma casa disponibilizada pela Igreja Batista Nacional Vicente Fialho, no bairro Araçagi. Dos 25 imigrantes, cinco partiram para outros estados, com despesas custeadas com recursos próprios e/ou ajuda de amigos e familiares residentes em São Paulo e no Paraná.

Vinte decidiram ficar, sendo que um irá morar com um conterrâneo senegalez em São Luís e os demais permanecerão provisoriamente, no imóvel cedido pela igreja até conseguirem emprego e moradia fixa.  A casa possui condições adequadas de qualidade e segurança para receber todos eles.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui