Flávio Dino diz que haverá um “apagão de vacinas” e pergunta quem será responsabilizado

0
205
Governador Flávio Dino reivindica mais vacinas, apesar do baixo índice de aplicação do imunizante no Maranhão

Novas doses de CoronaVac chegam nesta segunda-feira 

AQUILES EMIR

O governador Flávio Dino (PCdoB) chamou de “apagão de vacinas” uma possível suspensão no fornecimento de imunizantes contra covid-19 nas próximas semanas devido à falta de IFA para sua fabricação. Nesta sexta-feira (14),  entretanto, a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) anunciou a entrega de mais 4,7 milhões de doses de AstraZeneca.

O número supera em 600 mil o inicialmente previsto  É a terceira semana que a instituição científica vinculada ao Ministério da Saúde repassa ao Programa Nacional de Imunizações (PNI) mais doses do que o estimado. Isso havia ocorrido em 23 de abril, quando foi entregue 500 mil doses extras, e em 30 de abril, quando o incremento foi de 900 mil doses. Em sua conta no Facebook, Flávio Dino traça um cenário sombrio. “Viveremos, nos próximos dias, um “apagão de vacinas” no Brasil. Quadro, que já não era bom, vai piorar. Quem será responsabilizado por isso?”, questionou.

Vacinas – Apessr do “apagão” anunciado pelo governador, mais vacinas chegam ao Maranhão nesta segunda-feira (17). Trata-se de lote da Coronavac, que será distribuído a 33 municípios maranhenses para aplicação da segunda dose.

“São cidades que haviam informado não conseguir aplicar a segunda dose e estamos entregando o número de vacinas suficientes, para continuidade da campanha”, explica Flávio Dino.

Até o momento, o Maranhão recebeu 2,36 milhões de doses de vacinas e nova remessa será enviada a cidades que ultrapassaram os 80% de aplicação das doses – 115 municípios bateram essa marca.

Compartilhe
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação