Seleção Olímpica do Brasil é derrotada pela de Cabo Verde em partida realizada na Sérvia

0
260

Brasil cria boas chances, mas acaba sendo derrotado 

Neste sábado (05), a Seleção Olímpica disputou o primeiro de dois jogos preparatórios na Sérvia, diante de Cabo Verde. No Estádio Partizan, em Belgrado, a equipe comandada pelo técnico André Jardine controlou a posse de bola e criou as melhores chances ao longo da partida, mas acabou superada por 2 a 1 pelos adversários.

O próximo teste antes da disputa dos Jogos Olímpicos de Tóquio será na terça-feira (8), contra a equipe sub-24 da Sérvia. A partida será realizada no Estádio Marakana, do time Estrela Vermelha, às 14h (de Brasília).

Os primeiros 45 minutos do teste diante de Cabo Verde foi de domínio total da Seleção Brasileira. Mostrando bom entrosamento, a equipe comandada por André Jardine criou as melhores chances de gol na etapa inicial e deu trabalho à defesa adversária. Logo aos seis minutos, Antony cruzou da direita para Gerson, que cabeceou para o gol, mas viu a defesa fazer o desvio. Instantes depois, aos dez, Rodrygo passou pela esquerda para Antony cabecear com muito perigo, mas para fora.

Explorando bem as jogadas pelos dois lados, o Brasil seguiu assustando. Aos 22, Guilherme Arana recebeu pela esquerda e chutou forte, cruzado, quase enganando o goleiro Vozinha. Depois, aos 35, foi a vez de Claudinho avançar pela esquerda e cruzar na medida para Rodrygo, que finalizou direto para o gol e foi parado no defensor caboverdiano. Sem parar de atacar, a Canarinho abriu o placar aos 38 minutos, após Pedro tentar a jogada dentro da área e Roberto Lopes colocar a mão na bola. Na cobrança de pênalti, o camisa 9 deslocou Vozinha e colocou a Seleção na frente: 1 a 0. Antes da pausa para o intervalo, Lisandro Semedo recebeu cruzamento da esquerda e chutou de primeira para deixar a partida empatada.

No segundo tempo, o Brasil seguiu controlando as ações e tendo as melhores chances de balançar as redes. Após jogadas perigosas pela esquerda, Antony, Rodrygo e Pedro quase completaram para o gol nos minutos iniciais. Depois, aos 16, Vozinha errou na saída de bola, Claudinho pegou de primeira e quase marcou de muito longe. O técnico fez duas mudanças e o time seguiu ofensivo.

Em sua primeira participação, Malcom tabelou com Claudinho, recebeu na frente e finalizou de canhota, mas a bola parou na rede do lado de fora. Segurando a pressão brasileira, a equipe de Cabo Verde apertou a marcação e virou a partida aos 38 minutos, com Willy Semedo.

(Da CBF com foto de Ricardo Nogueira/CBF)

Compartilhe
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação