Brinquedo é um dos itens preferidos para compras voltadas para o Dia das Crianças

95

Levantamento é da Federação do Comércio do Maranhão

A Pesquisa de Intenção de Consumo para o Dia das Crianças aponta que, no que depender dos consumidores ludovicenses, a diversão do dia 12 de outubro estará garantida com direito a presentes, em especial os brinquedos. Para esta data comemorativa, 80,9% do público consumidor que irá presentear optou pelos brinquedos, que estão entre os artigos preferidos da criançada.

Em 2022, o levantamento apurado pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Maranhão (Fecomércio-MA) mostra que o Dia das Crianças além de aquecer o varejo local para o fim de ano, vem como uma válvula de escape ao consumidor que apertou o pé no freio com seus gastos nos últimos meses.

Nesta data, ele aproveitará o apelo afetivo para presentear os pequenos, prioritariamente com produtos que não são de primeira necessidade e que ofertam maior entretenimento, como é o caso dos brinquedos, uma escolha de consumo incentivada, principalmente, por aqueles com renda familiar de até 3 salários-mínimos.

“O apelo emocional do Dia das Crianças tem mostrado que nesta reta final de 2022 o consumidor vai utilizar a data comemorativa para adquirir produtos que foram postergados ao longo do ano, em função do orçamento das famílias. A pesquisa aponta um crescimento na intenção de ir às compras, justamente pela interpretação do consumidor de que este é o momento para agradar as crianças do seu convívio familiar, que não puderam ganhar brinquedos, videogames e bicicletas em outras épocas do ano, por exemplo”, analisa o presidente da Fecomércio-MA, Maurício Feijó.

Itens de vestuário – Na lista dos itens para presentear, as roupas e acessórios perderam espaço para os artigos de maior divertimento da criança. Mesmo ocupando o 2º lugar no ranking com 10,7% das preferências, esse resultado apresenta uma queda de -60,3%, ou seja, recuou mais da metade em relação ao resultado do último levantamento em 2018, quando esta opção atendia ao gosto de 27% de consumidores.

Este patamar de redução na preferência pelos itens de vestuário se dá pela maior concentração de consumidores que buscam presentear com brinquedos, justamente pela natureza da data comemorativa que reforça a intenção de agradar presenteando com itens que não compõem a lista de compras das famílias no dia a dia, visto que os consumidores têm desacelerado o consumo nos últimos meses e dado prioridade para o consumo essencial, como alimentação.

Livros, bicicletas e videogames – Dentre os itens que subiram na escala do consumidor ludovicense neste Dia das Crianças, os livros infantis aparecem como um destaque. Esta opção da lista de preferências saiu de 0,5% em 2018 para 4,7% em 2022 – um aumento de 9,4 vezes neste período. Esta melhora para o segmento de livros mostra-se como uma alternativa ao público da classe média, cuja opção foi puxada com maior força pelos consumidores com renda familiar entre 3 e 6 salários-mínimos (17,9%), revelando a preocupação desse público com a educação das crianças.

Já os consumidores com maior poder aquisitivo, ou seja, com renda familiar superior a 6 salários-mínimos, contribuíram, por sua vez, para que mesmo em um cenário adverso de alta da inflação, artigos mais caros como as bicicletas ganhassem espaço entre as preferências deste ano. Enquanto em 2018 as bicicletas não apareciam como uma opção de presente para este público, em 2022 elas devem ser a opção de presente de 75,2% das pessoas com esta faixa salarial. O gosto pelo ciclismo vem ganhando destaque nas praças e parques públicos da cidade, inclusive com o aumento da abertura de empresas que fazem a locação desse tipo de equipamento.

Os videogames, que em 2018 eram a preferência de 25% do público com esta renda familiar, em 2022 atende a fatia de 75,2% dos consumidores com maior poder aquisitivo, mesmo patamar alcançado pelas bicicletas. O resultado mostra que o encarecimento de alguns produtos importados como estes não será empecilho àqueles que podem pagar mais para garantir a felicidade dos pequenos no dia 12 de outubro.

Formas de pagamento – Embora o consumidor ludovicense tenha, corriqueiramente, a predileção pelo cartão de crédito, a pesquisa aponta que a maior fatia do público (67,3%) deve pagar suas compras à vista, seja com dinheiro (30,7%), PIX (19,5%) ou com cartão de débito (17,1%). Neste ano, o cartão de crédito foi a escolha de 32,8% dos consumidores, em especial daqueles com maior poder aquisito.

Não houve, de maneira significativa, uma mudança entre aqueles que pretendem pagar suas compras à vista. Em 2018, 68% dos entrevistados declararam que pagariam com dinheiro ou débito. Naquela pesquisa, o destaque estava na sinalização de 55,6% dos consumidores citando que pagariam suas compras com cartão de crédito. De lá para cá, esta modalidade de pagamento recuou -41%.

Para as famílias com menor renda, o atual momento é de preocupação com o nível de endividamento no cartão de crédito, o que tem deixado os consumidores com menor poder aquisitivo mais receosos em estrangular o orçamento familiar, principalmente nesta época de fim de ano. Neste caso, a fatia com renda entre 3 e 6 salários-mínimos (40,2%) vai preferir pagar os presentes à vista.

Além disso, as pesquisas têm mostrado uma manutenção do nível de endividamento em São Luís, acompanhado da estabilidade do patamar de inadimplência, o que demonstra que as famílias chegaram ao equilíbrio da capacidade de contrair novas dívidas em relação à sua renda.

Dentro das modalidades de pagamento em 2022, o destaque está no PIX, que em pouco menos de um ano tem despontado como uma das principais formas de pagamento, superando inclusive o cartão de débito.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui