Hapvida firma parceria com EDP para abastecer suas unidades com energia de baixo custo

28
Hapvida já é a maior operadora de saúde nas regiões Norte e Nordeste (Foto Portal do Holanda)

Contrato deve representar 85% do consumo das unidades 

Em uma iniciativa pioneira no setor de saúde do Brasil, a Hapvida NotreDame Intermédica, maior operadora de saúde e odontologia do Brasil, e o grupo EDP, um dos líderes globais em energias renováveis, firmaram contrato com duração de 15 anos para a autoprodução de 30,50 MWac de energia solar, o que deve suprir cerca de 85% da demanda de energia das unidades da NotreDame Intermédica nos próximos anos.

A usina fotovoltaica, localizada no estado de São Paulo, é uma parceria com co-investimento entre a EDP Brasil e a EDP Renováveis, as duas empresas do grupo EDP que operam no país. A transação aguarda aprovação do Conselho de Administração para Defesa Econômica.

“A iniciativa é extremamente significativa e simbólica, pois coloca a Hapvida NotreDame Intermédica na vanguarda do setor de saúde, quando o assunto é a autoprodução de energia solar”, aponta João Alceu Amoroso Lima, vice-presidente de Ambiental, Social e Governança (ASG) do Grupo Hapvida NotreDame Intermédica. A empresa, que nos dois últimos anos tornou-se carbono neutro com a compensação de 100% das suas emissões de gases de efeito estufa, além de ter obtido a nota B- no CDP Climate Change, a melhor do setor de saúde brasileiro.

Além do contrato de autoprodução, a EDP e a Hapvida NotreDame Intermédica firmaram parceria para a migração das unidades do grupo de saúde para o mercado livre de energia e para o fornecimento de energia para essas unidades até a entrada em operação da usina solar, a partir de 2024. “No total, 64 unidades, incluídas na estrutura de autoprodução, fizeram parte da migração do mercado regulado da operadora”, reforça Amoroso Lima.

A EDP está construindo também cinco usinas solares de geração distribuída que irão abastecer 55% das unidades da Hapvida NotreDame Intermédica que operam em baixa tensão.

“O sucesso da EDP no desenvolvimento de novos modelos de negócio e de projetos de longo prazo, com oferta de soluções integradas direcionadas aos clientes, reforça o perfil inovador e sustentável e a estratégia de crescimento pautada na aceleração da transição energética e na descarbonização da economia”, reforça Carlos Andrade, vice-presidentes de Clientes da EDP no Brasil.

Sobre a Hapvida NotreDame Intermédica – Da fusão entre Hapvida e NotreDame Intermédica, em 2022, foi formada a maior operadora de saúde e odontologia do Brasil. Os números superlativos mostram o sucesso da operação que reúne cerca de 15 milhões de clientes, mais de 65 mil colaboradores, 7 mil leitos de atendimento hospitalar e 18% de participação de mercado em planos de saúde. Presente nas cinco regiões do país, a rede própria de atendimento conta com 85 hospitais, 77 prontos atendimentos, 318 clínicas médicas e 269 centros de diagnóstico por imagem e coleta laboratorial. Dessa fusão, apoiada em inovação, resulta uma empresa com os melhores recursos humanos e tecnológicos para os seus clientes.

Sobre o Grupo EDP no Brasil – Presente em 29 mercados, o Grupo EDP está no Brasil há mais de 25 anos por meio das empresas EDP Brasil e EDP Renováveis, com R$ 41 bilhões em ativos no país, caracterizando essa como a segunda maior operação da companhia no mundo. Até 2025, o grupo deve investir cerca de R$ 18,2 bilhões no país, sendo R$ 5,7 bilhões em energia solar. A companhia conta com mais de 10 mil colaboradores diretos e terceirizados no Brasil e atua nos segmentos de geração, transmissão, distribuição e comercialização de energia, além do desenvolvimento, construção e manutenção de ativos eólicos e solares. A empresa oferece também soluções de energia voltadas ao mercado B2B, como geração solar distribuída, mobilidade elétrica e venda de energia no mercado livre. Na Distribuição, a EDP atende a cerca de 3 milhões de clientes em São Paulo e no Espírito Santo. Em 2022, foi eleita pelo terceiro ano consecutivo a empresa mais inovadora do setor elétrico pelo ranking Valor Inovação, do jornal Valor Econômico, e é referência em ESG, ocupando, em 2021, o primeiro lugar do Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE) da B3, no qual figura há 16 anos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui