Canal da Jovem Pan no YouTube é invadido na noite desta terça-feira

31

 GIRO

Jovem Pan não dá detalhes sobre invasão na plataforma digital 

O Grupo divulgou nota na tarde desta quarta-feira (11) nota em que comunica ter sofrido ataque no seu canal de You Tube, mas não detalha a extensão do ano.

“Lamentamos que a Jovem Pan e outras emissoras em episódios recentes sejam alvos de criminosos que tentam desestabilizar a credibilidade de veículos de imprensa”,  diz a nota, que segue abaixo na íntegra:

O Grupo Jovem Pan sofreu uma invasão em seus canais no YouTube no final da noite da terça-feira, 10. Ainda estão sendo apuradas pela equipe de tecnologia da companhia e pela equipe de segurança do YouTube as condições que levaram ao ataque e a extensão dos danos. No instante em que a vulnerabilidade foi identificada, a emissora notificou a plataforma e adotou as medidas necessárias, entre elas a comunicação do ocorrido para as autoridades. Lamentamos que a Jovem Pan e outras emissoras em episódios recentes sejam alvos de criminosos que tentam desestabilizar a credibilidade de veículos de imprensa.

Ministro se solidarizou com os profissionais agredidos domingo

Na tarde de segunda-feira (09), o ministro da Secretaria de Comunicação Social (Secom) da Presidência da República, Paulo Pimenta, se reuniu com representantes das entidades representativas de jornalistas do Brasil e profissionais de imprensa no Palácio do Planalto, em Brasília (DF). Também participou do encontro o secretário de Políticas Digitais da Pasta, João Brant.

O ministro ouviu relatos sobre as agressões à imprensa registradas durante os atos violentos de domingo na Esplanada. Ao todo, foram registrados 13 casos de agressões contra jornalistas em Brasília. E, hoje, há relatos de mais 9 casos de agressões em diferentes estados do país onde há a desocupação dos acampamentos com manifestantes.

Pimenta afirmou que “há a preocupação do Governo Federal em demonstrar publicamente a solidariedade aos profissionais de comunicação e confirmar o compromisso com a liberdade no exercício do trabalho jornalístico. Nosso desejo é, dentro das várias iniciativas que estão sendo adotadas, fazer um capítulo especial com relação aos jornalistas”.

O encontro contou com a presença de representantes da Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji), do Sindicato dos Jornalistas do Distrito Federal, da Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj), da organização Repórteres sem Fronteiras, profissionais da imprensa e a ex-presidente da Empresa Brasil de Comunicação (EBC), Tereza Cruvinel.

PENSANDO BEM…

Pelo que se extrai das ameaças, da torcida, do incentivo, de políticos, jornalistas, cientistas sociais… para que haja condenações, prisões, cassações e sei lá mais o quê de parlamentares, governadores etc, concluo que estamos a caminho de um sistema político de pensamento único.

Protesto em frente à Havan

A informação de um protesto, nesta quarta-feira (11), em frente à Havan, no bairro Cohajap, em São Luís, levou a empresa a recorrer à Secretaria de Segurança e foi atendida, mas o protesto não ocorreu.

A empresa emitiu nota sobre o assunto:

A Havan informa que, na tarde desta quarta-feira, 11, foi surpreendida por uma convocação para uma manifestação em frente à megaloja de São Luís, no Maranhão. Ao receber a informação, a empresa solicitou apoio da Polícia Militar e Guarda Municipal para coibir o possível ato.

Prontamente, os órgãos de segurança se deslocaram para frente da loja, mas até o momento não houve nenhuma movimentação no local.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui