Governadores do Nordeste suspendem negociações com Rússia para aquisição de vacina contra covid-19

0
545

AQUILES EMIR

A governadora do Rio Grande do Norte Fátima Bezerra (PT), anunciou neste sábado (15) que o Consórcio Nordeste decidiu suspender as negociações com o governo da Rússia para aquisição da vacina desenvolvida por esse país. Segundo o jornal Tribuna do Norte, Fátima Bezerra disse que os governadores acharam mais adequado avaliar melhor essa descoberta russa, que é questionada por boa parte da comunidade científica.

O anúncio da governadora potiguar vai de encontro a anúncio do governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), que neste fim de semana deu como certo o acordo com a Rússia.

Em coletiva de imprensa sexta-feira (14), o governador do Maranhão afirmou que os estados nordestinos, por meio do Consórcio Nordeste, estariam em contato com o governo da Rússia para um possível acordo de uso da vacina contra a Covid-19, anunciada esta semana pelo governo russo.

Flávio Dino declarou que o governador da Bahia, Rui Costa (PT), estaria em nome dos nove estados, realizando as negociações junto com empresas e as autoridades russas para garantir acesso à vacina.

“O governador do estado da Bahia, onde se situa o Consórcio Nordeste, está em nome dos nove estados do Nordeste tratando com empresas e com o Governo Russo um protocolo que nos garanta o acesso a este momento de experimento. E se Deus nos proteger por este caminho ou por qualquer outro, nos termos de um diálogo visando a um futuro no abastecimento do nosso estado no que se refere a uma possível vacina que seja produzida naquele país ou qualquer outro. Neste caso, foi a Rússia que anunciou ter descoberto a vacina”, disse ele.

A eficácia da vacina russa tem sido questionada pela comunidade científica internacional. O site oficial sobre a pesquisa afirma que, no dia 1° de agosto, os testes de fase 1 e 2 foram concluídos. A Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda que sejam realizadas três etapas de testes.

Semana passada, o Paraná assinou um documento para o desenvolvimento da vacina russa contra o coronavírus no país. A assinatura do termo foi realizada por videoconferência com representantes do governo do Pará, Ministério da Saúde e embaixada da Rússia.

Governadora Fátima Bezerra disse que Consórcio do Nordeste adiou protocolo anunciado pelo governador Flávio Dino

Registro internacional – A Rússia foi o primeiro país a aprovar uma vacina contra a Covid-19, menos de dois meses depois do início dos testes clínicos. O anúncio foi feito pelo presidente russo, Vladmir Putin, na terça-feira (11).

vacina se chamará Sputnik V, em alusão à corrida espacial da Guerra Fria entre União Soviética e Estados Unidos. O Sputnik I foi o primeiro satélite a orbitar a Terra, lançado pelos soviéticos em 1957.

(Com informações da Tribuna do Gazeta Web)

Compartilhe
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação