Apesar de jogar bem no primeiro tempo, São Paulo é derrotado pelo Atlético Mineiro

0
478

VAR volta a ser polêmica com anulação de gol do tricolor

com uma postura ofensiva e um grande primeiro tempo, com duas bolas na trave e criando várias chances de gols, o São Paulo acabou perdendo para o Atlético Mineiro, por 3 a 0, nesta quinta-feira à noite (3), no Mineirão, pela sétima rodada do Campeonato Brasileiro.

O tropeço deixa o time paulista ainda na vice-liderança, com 13 pontos, três atrás do líder Internacional-RS. O Atlético aparece com 12, em terceiro lugar, porém, com um jogo a menos.

Os dois times foram escalados por seus técnicos, com fama de ofensivos, no esquema 4-3-3. Mas quem começou o jogo a todo vapor foi mesmo o São Paulo, que quase abriu o placar aos seis minutos. Tchê Tchê chutou forte da entrada da área e o goleiro Rafael rebateu nos pés de Luciano que chutou no travessão. A sobra ficou ainda na cabeça de Pablo, que mandou por cima.

Mantendo a pressão, o time paulista criou outra chance real para balançar as redes aos 13 minutos. Paulinho Bóia arriscou de fora da área e balançou o travessão. Aos 16 minutos, Pablo invadiu a área sozinho pelo lado direito e chutou em cima de Rafael que rebateu para a defesa aliviar em seguida.

Bem espalhado pelo campo ofensivo, o São Paulo continuava dominando as ações e encurralava o Atlético na defesa. Restou ao time mineiro somente a ligação longa, o que facilitou o sistema de marcação sãopaulino. Aos 28 minutos, Luciano até comemorou gol após desviar passe de Tchê Tchê. Mas o VAR anulou o gol, num lance que não se vê a olho nu.

O time mineiro aproveitou e foi mortal quando chegou. Tchê Tchê perdeu na saída de bola, Jair lançou Alan Franco em velocidade entre os zagueiros e o equatoriano bateu forte para superar Tiago Volpi, aos 34 minutos. Quatro minutos depois, Hernanes cobrou falta entre a barreira e Rafael espalmou, em outra grande defesa, impedindo agora o empate paulista.

Os mineiros estavam com mais sorte e ampliaram o placar numa ligação longa em quatro toques. Rafael chutou alto, Guilherme Arana cabeceou e, na área, Hyoran desviou com o bico da chuteira. Alan Franco vinha em velocidade e chutou forte no alto com o pé esquerdo, fazendo 2 a 0 aos 38 minutos.

Jogadores do São Paulo assistem árbitro consultando o VAR para anular o gol

Na volta do intervalo, o técnico Fernando Diniz reclamou com o trio de arbitragem sobre a anulação do gol de Luciano, realmente muito contestado pelos jogadores. Aproveitou e fez sua primeira troca com Vitor Bueno entrando no lugar de Gabriel Sara. Antes dos dez minutos, foram feias outras duas trocas com as entradas de Igor Gomes e Brenner para as saídas de Hernanes e Paulinho Bóia, respectivamente.

Só que o sonho de mudança acabou aos 13 minutos, quando Jair marcou o terceiro gol atleticano. Após escanteio, Júnior Alonso subiu muito na segundo trave e devolveu a bola para a pequena área. Jair apareceu de trás, abaixou a cabeça e empurrou para as redes. Este gol foi uma ducha de água fria para os paulistas.

Em desvantagem, o São Paulo também perdeu o controle do meio-campo e não teve mais condições de tentar ir à frente para diminuir o placar.

O São Paulo volta a campo no domingo (6), às 16h, no Morumbi, diante do Fluminense pela oitava rodada. O Atlético-MG vai enfrentar o Coritiba, às 20h30, de domingo (6) na capital paranaense.

(Da FPF com foto do Twitter oficial do CAM)

Compartilhe
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação