Projeto de Alexandre Frota reserva 10% das candidaturas ao Legislativo ao público LGBTQIA+

1
307

Frota defende que a composição das casas legislativas seja mais diversificada

Projeto de Lei 5220/20, de autoria do deputado federal Alexandre Frota (PSDB-SP) obriga os partidos políticos a reservarem um percentual de 10%  das candidaturas a cargos do Legislativo a pessoas LGBTQIA+ (lésbicas, gays, bissexuais, travestis, transexuais…).

A sigla se refere ao movimento em defesa do direito à diversidade de orientações sexuais e de identidades de gênero. As letras representam lésbicas, gays, bissexuais, transgêneros, transexuais, e travestis, queer, intersexo, assexuais e outros grupos.

Pelo texto em análise na Câmara, a medida valerá para deputados federais, estaduais e vereadores.

“Quanto mais diversificada a composição das casas legislativas, maior a possibilidade de representação dos mais diversos segmentos sociais existentes”, avalia o deputado Alexandre Frota, que antes de ser deputado era ator de filmes pornôs, boa parte deles sobre a temática do seu projeto de lei.​

(Com informações da Agência Câmara de Notícias)

Compartilhe
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação

1 COMENTÁRIO

  1. Essa coisa só se afunda. Típico de quem não vale nada. Se vestiu de pele de cordeiro; mais o pior que . É um urubu; ou hiena; vive de carniça.
    Agindo dessa forma, revela sua verdadeira natureza. Está pensando em sua mais mais que improvável reeleição, com essa cota.

Comments are closed.