Governo Federal vai centralizar distribuição de vacinas contra covid-19 aos estados, diz Caiado

0
285

Nenhum estado vai fazer politicagem e escolher quem vai viver ou morrer de Covid”

O governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), levantou uma polêmica nas redes sociais na tarde desta sexta-feira (11), ao publicar em sua conta no Twitter que toda vacina contra covid-19 produzida no Brasil pode ser requisitada pelo Ministério da Saúde para ser distribuída igualitariamente entre os estados. Numa provocação ao governador de São Paulo, João Doria ( PSDB), Caiado diz que “nenhum estado vai fazer politicagem e escolher quem vai viver ou morrer de Covid”.

De acordo com o governador de Goiás, a centralização na distribuição de vacinas será definida em Medida Provisória, cuja edição lhe foi antecipada pelo ministro da Saúde, Eduardo Pazuello.

“O ministro Pazuello me informou que será editada uma Medida Provisória que vai tratar dessa centralização e distribuição igualitária das vacinas. Toda e qualquer vacina certificada que for produzida ou importada será requisitada pelo Ministério da Saúde”, escreveu o governador.

Caiado adiantou ainda que em janeiro serão distribuídas 500 mil vacinas para começar a imunização. Segundo ele, o governo federal já fechou contrato com a Pfizer para compra de 70 milhões de doses desse laboratório.

“Ministro Pazuello anunciou também aqui em Goiânia que fechou a compra de 70 milhões de doses da vacina da Pfizer. Em Janeiro já serão 500 mil doses para começar a vacinação do grupo de risco em todos os estados. Disse que “nenhum goiano, nenhum brasileiro será deixado para trás”, disse Caiado.

Sobre o confisco de vacina e centralização da sua distribuição, Ronaldo Caiado informou que “qualquer vacina registrada, produzida ou importada no País será requisitada, centralizada e distribuída aos Estados pelo Ministério da Saúde. Pazuello me informou isso aqui em Goiânia, hoje. Nenhum estado vai fazer politicagem e escolher quem vai viver ou morrer de Covid”.

Em resposta à Caiado, João Doria publicou também no Twitter que “Goiás é um dos 12 Estados brasileiros que já manifestaram interesse na Coronavac. O país tem pressa por uma vacina que salve vidas”.

À CNN Brasil, no entanto, O governador paulista foi mais contundente ao dizer que seu colega de Goiás foi contaminado pelas ideias do presidente Jair Bolsonaro.

Compartilhe
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação