0
9

AQUILES EMIR

O ano de 2020, pelas razões que todos conhecem, foi um período de travessia arriscada, pois, mal silenciaram os tambores que animaram o Carnaval, a maior festa popular dos brasileiros, governadores e prefeitos, que haviam omitido os riscos de uma pandemia, trataram de trancar a população com o “fique em casa”, sob a justificativa que seguiam orientação da Ciência e da Medicina. O presidente da República foi mais longe, pois, mesmo sabendo dos riscos do coronavirus, preferiu desdenhar do seu poder de destruição, e lutou quanto pôde contra.

Foram, então, seis meses de duras limitações impostas à população, pois foram suspensas as atividades comerciais, de lazer, religiosas, educacionais, esportivas etc, tudo para evitar aglomerações, que só foram permitidas com a abertura do período de eventos de rua na campanha eleitoral, quando nenhuma autoridade demonstrou preocupação com coronavirus.

Compartilhe
Aquiles Emir
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação