Abril fecha com 1,2 mil mortes por covid-19, o que corresponde a 16,57% desde início da pandemia

0
178

Este ano, foram mais de 2,7 mil vítimas fatais por coronavírus

AQUILES EMIR

O último boletim de abril da Secretaria Estadual da Saúde (SES), divulgado nesta sexta-feira, revela que este foi o mês com maior número de mortes no Maranhão. Foram 1.207 óbitos em 30 dias, o que dá uma média diária de 40,2 casos, e o mês responde com 16,57% de todas as mortes registradas no estado desde 29 de março de 2020, quando foi registrado o primeiro caso.

O mês de março registrou 996 vítimas fatais, isto é 211 a menos do mês seguinte e isto significa o aumento em abril foi de 21,08%.

De acordo com o boletim da SES, o Maranhão tem 266.910 casos confirmados para infecção por coronavírus, sendo que destes 65.972 são apenas deste ano. Os casos recuperados somam 239.581 e ainda estão ativos 20.053.

No último boletim de 2020, divulgado dia 31 de dezembro, o Maranhão registrava 4.500 mortes, ou seja, 2.776 ocorreram nos quatro primeiros meses de 2021, ou seja, 38% dos casos de 13 meses. Para que se tenha ideia do que isto representa, as mortes de 2021 correspondem a 61,68% das registradas em oito meses de 2020.

O que desperta mais curiosidade é que dos 2.776 óbitos ocorridos este ano, 2.203 foram entre março e abril, período em que o Governo do Estado, a exemplo de outras unidades federativas, adotou medidas restritivas para contenção da pandemia, diminuindo o número de pessoas nos espaços públicos e estimulando o “fique em casa”.

Em São Luís e demais municípios da Ilha, o comércio passou a funcionar somente após às 09h, houve fechamento de restaurantes (que já retornaram), proibição de shows e demais eventos, as aulas na rede pública ainda não retornaram e até mesmo cultos devem ser com menos de 50% da lotação dos templos.

Confira os números do último boletim de abril:

Compartilhe
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação