Expoema supera expectativas de expositores com realização de bons negócios do evento

0
252

Feira atraiu muitos visitantes e proporcionou bons negócios 

AQUILES EMIR 

O presidente da Associação dos Criadores do Maranhão (Ascem), Ricardo Ataíde, deve apresentar nesta segunda-feira (12) um balanço preliminar da 62ª Exposição Agropecuária do Maranhão (Expoema), que se encerrou neste domingo (11). A opinião de expositores, no entanto, já antecipa um resultado altamente positivo sobre os oito dias do evento.

Diretor de Fomento da Ascem, Samir Nicolau, que é um dos maiores expositores de animais, pela Agronicolau, da qual é sócio diretor, diz que não poderia ter sido melhor, tanto na parte comercial quanto educacional, já que um dos objetivos do evento era orientar agropecuaristas sobre gestão, meio ambiente, modernização etc.

Segundo ele, todos os cursos e palestras foram com capacitação máxima e ao longo da semana, muitas pessoas ficavam ligando à espera de desistências para garantir sua participação.

Stand da Agornicolau, um dos mais visitados na Expoema

Quanto à participação comercial, Samir diz que levou 16 animais para vendas e um só para exposição. Até a manhã deste sábado (10) tinha vendido nove e outros estavam aguardando liberação de cadastro bancário para fechar as vendas.

Quem também só tem elogios ao evento é Telino Maia, da Massey Ferguson, empresa especializada em vendas de máquinas e equipamentos agrícolas. Ele diz que os dois anos de espera pela volta da Expoema, a facilidade de financiamento, principalmente pelos bancos oficiais, e o momento de euforia do agro contribuíram para os bons negócios no evento.

Animais de primeira qualidade em exposição na Expoema

Suspensão – Para alguns empresários, a Expoema poderia ter sido bem melhor se tivesse sido confirmada mais cedo, porém somente em junho foi dado o sinal verde pelo governo do estado quanto à liberação e preparativos do parque, que em 2017 foi reincorporado ao patrimônio do estado, sob a justificativa de que o governo precisava da área para construir habitações populares.

Isto talvez explique a não realização de leilões e concursos, bem como a  existência de muitos estábulos vazios, já que o fazendeiro se prepara com bastante antecedência os animais que vai expor ou concorrer a prêmios.

Nesse intervalo de reincorporação ao Estado, houve uma exposição, em 2019, e nos anos de 2020 e 2021 não foi realizada devido ao isolamento social para enfretamento da covid-19.

Alguns estábulos ficaram vazios com a indefinição sobre o evento

Exposição – Para receber a 62ª edição da maior feira agropecuária maranhense, o Parque da Independência passou por obra de reforma e reestruturação, através da Secretaria de Estado da Infraestrutura, Sinfra. O local, agora, conta com mais espaço para participação de criadores de bovinos, equinos, caprinos, ovinos, peixes

Os organizadores esperam movimentar cerca de 200 milhões reais em negócios com a venda de animais implementos, automóveis, máquinas e produtos agrícolas. A expectativa de público é de 500 mil pessoas durante os oito dias de feira.

Samir Nicolau falando a um grupo de visitantes da feira sobre importância do agronegócio

 

Compartilhe
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui