Experiência região do Pindaré sobre manutenção do babaçu na paisagem pecuária é tema do Prosa Rural

0
344

Assunto é tema do programa de rádio Prosa Rural

Dados de pesquisas, ainda em andamento, mostram que a palmeira babaçu pode ser usada em sistemas de integração Lavoura-Pecuária-floresta, com resultados promissores que comprovam vantagens da manutenção dessa palmeira nativa nas áreas de pastagem e, consequentemente, do extrativismo do babaçu como atividade produtiva das comunidades tradicionais do entorno de propriedades voltadas à criação de gado bovino de corte. A ILPF é uma tecnologia de produção agrossilvipastoril desenvolvida pela Embrapa, em pleno processo de expansão no Brasil, que permite o uso da terra de maneira integrada para produção de lavoura, pecuária e floresta em consórcio e/ou sucessão em uma mesma área. O assunto é tema do programa de rádio da Embrapa, o Prosa Rural, desta semana. 

O experimento foi implantado em 2017 na Fazenda Muniz, no município de Pindaré-Mirim, estado do Maranhão. Os resultados obtidos até o momento demonstram que a utilização do sistema ILPF com a palmeira babaçu como componente florestal possui alto potencial de impacto social, uma vez que valores substanciais de renda podem ser gerados pelas comunidades do entorno a partir da extração e aproveitamento integral dos frutos da palmeira. Além disso, o sistema pode gerar impactos agronômicos e zootécnicos positivos.

A descoberta abre perspectivas para a integração das pastagens com o babaçu no estado do Maranhão e também em outros ambientes da Amazônia e de Cerrado onde há ocorrência natural da palmeira babaçu com as pastagens. Os resultados do estudo poderão ajudar a consolidar um sistema sustentável de produção de bovinos para a região de ocorrência de palmeiras de babaçu, garantindo maior produção de carne e menores impactos ao meio ambiente. As pesquisas estão sendo coordenadas pelo Grupo de Estudos GINTEGRA que tem envolvimento de vários parceiros (IFMA e outras instituições públicas e privadas) e 22 alunos da Universidade desenvolvem pesquisas de iniciação científica, mestrado e doutorado nas áreas onde estão instalados os diferentes sistemas de ILPF. 

Vantagens da ILPF – São definidos como sistemas que aplicam tecnologias para exploração máxima da produtividade da terra, sendo utilizadas espécies lenhosas produtoras de madeira ou não (árvores, arbustos, palmeiras, bambus etc.) junto com animais e outros cultivos agrícolas e/ou forrageiros, levando em consideração um arranjo espacial (misto, denso ou espaçoso, bordadura etc.) e temporal (sequencial ou simultâneo). Pode ser feita em cultivo consorciado, em sucessão ou em rotação, de forma que haja um sinergismo entre esses componentes dentro do sistema. 

Segundo a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura – FAO, os sistemas integrados são capazes de incrementar a resiliência ambiental pelo aumento da diversidade biológica, pela efetiva e eficiente ciclagem e reciclagem de nutrientes, com melhoria da qualidade do solo, provimento de serviços ecossistêmicos e contribuição para adaptação e mitigação das mudanças climáticas.

A inclusão do componente florestal traz bem-estar animal; conservação do solo e da água; mitigação da emissão de gases de efeito estufa; sequestro de carbono; serviços ambientais; ciclagem nutrientes; diversificação de produtos. 

Pode-se ainda acrescentar às vantagens do sistema a maior eficiência do uso da terra; redução da erosão, melhoria das condições microclimáticas; redução dos custos de produção; aumento da produtividade, gerando mais lucratividade e retorno rápido do capital investido; diminuição do risco inerente a agropecuária (variações climáticas e oscilação de mercado) e adoção de melhores práticas de manejo na agricultura e pecuária; produção de pasto de qualidade; aumento da taxa de lotação, melhores índices de fertilidade, melhoria das condições sociais e redução da pressão de desmatamento.

Compartilhe
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação