Alckmin diz que se for eleito presidente dobrará salários dos trabalhadores

0
612

O ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin (PSDB) foi o primeiro pré-candidato a presidente da República a participar do Seminário 1º de Maio 2018, evento da União Geral dos Trabalhadores (UGT). No seu discurso, ele anunciou que pretende dobrar o salário dos trabalhadores brasileiros.

“Na minha gestão nós vamos dobrar o salário da população sanando os problemas fiscais e ampliando a educação básica de qualidade”, disse o ex-governador, para quem o Brasil é um país caro, com baixos investimentos e com perda de competitividade, mas totalmente dependente do mercado interno, assim o pré-candidato propôs ampliar a participação estrangeira com maior abertura comercial. “Sobra dinheiro no mundo e é preciso a gente trazer esse dinheiro”, disse Geraldo.

O pré-candidato ressaltou que é preciso realizar uma profunda reforma política, tanto em relação a quantidade de partidos, quanto em relação ao formato das eleições, que sejam distrital ou distrital mista. Defendeu também que em relação a previdência, o Brasil precisa respeitar o teto do INSS tanto para o funcionalismo público, quanto para o contribuinte geral.

O ex-governador anunciou uma simplificação tributária, para que o Brasil deixe de ser um país que depende simplesmente dos tributos que pesam sobre o consumo, o que é prejudicial, principalmente, os mais pobres. Sua proposta é que esses tributos sejam cobrados principalmente sobre a renda e os patrimônios.

Alckmin lembrou que o FGTS hoje tem uma correção baixíssima, por isso pretende implantar a correção pela Taxa de Longo Prazo (TLP), que é a correção monetária mais juros. Reforçou que no SUS é preciso aumentar o investimento, melhorando a gestão e foi enfático ao afirmar que a reforma trabalhista tem diversas falhas, principalmente no que tange o custeio sindical, o trabalho intermitente, o trabalho insalubre para gestantes e lactantes, entre outros.

Segundo Geraldo, o maior desafio do mundo moderno é a geração de emprego, que isso só acontecerá com o fortalecimento da prestação de serviço. “A indústria está cada vez mais automatizada, no setor rural também, assim, somente o setor de serviços poderá segurar os empregos”.

Com relação a segurança, Alckmin destacou como principais problemas o tráfico de drogas, armas e o contrabando, que tira o emprego do povo brasileiro. “Resolveremos isso com tecnologia para vistoriar as fronteiras e diálogo com nossos vizinhos que são produtores de entorpecentes”, concluiu.

(Com dados da UGT)

Compartilhe
Aquiles Emir
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação