Empresário Ilson Mateus diz que não é audacioso, mas um esperançoso

0
1099

AQUILES EMIR

Ao discursar sexta-feira (26) na solenidade em que inaugurou a primeira fase do novo Centro de Distribuição do seu grupo empresarial em São Luís, Ilson Mateus disse que “alguns acham que sou audacioso, mas prefiro dizer que sou esperançoso. Acredito no nosso país, no potencial do nosso estado e que podemos – com trabalho, planejamento e muita disciplina – gerar muitas oportunidades”.

Trata-se do primeiro empreendimento amparado pela lei 10.576, que reduz para 2% o ICMS de empresas atacadistas instaladas no Estado com capital social acima de R$ 100 milhões e gerem pelo menos 500 empregos diretos.

De acordo com o empresário, nesta primeira fase foram admitidos 300 trabalhadores (200 a menos do mínimo previsto na lei), mas ele garante que a partir de 2019 poderá chegar a 2 mil contratações. O empreendimento faz parte do plano de expansão do Grupo Mateus e é o primeiro a se instalar na nova área do Distrito Industrial de São Luís.

Presente ao evento, o governador Flávio Dino destacou a importância da parceria entre os setores público e privado. “É preciso que cada um faça a sua parte. O estado criando infraestrutura, condições regulatórias, apoio tributário, estímulo e incentivo, enquanto do outro lado, o setor privado investindo, empreendendo e a junção dessas duas trazendo benefícios para o Maranhão”. Já o secretário de Indústria, Comércio e Energia, Simplício Araújo, destacou a coragem de Ilson Mateus para empreender em tempos de crise. “Sabemos do esforço diário de empresários como Ilson Mateus e esse sentimento de avançar nos inspira”, frisou.

Qualidade – Segundo o gerente da Central de Fatiamento e Porcionamento, Leandro Hortegal, o empreendimento representa um novo capítulo no que diz respeito à qualidade dos produtos para o varejo. A nova estrutura trabalha com tecnologia de ponta, tanto em equipamentos quanto em processamento. “O produto vai chegar em perfeito estado para o cliente, tanto na capital, que é a cidade mais habitada do estado, quanto na cidade mais afastada”, garantiu.

Pelos números fornecidos pela empresa, nesta etapa do empreendimento foram contratados 300 colaboradores e até a conclusão da obra, em 2019, serão mais de 2 mil empregos diretos. “O nosso futuro passa por uma logística e os ganhos são imensuráveis, pois teremos padrão, qualidade e empregos para os maranhenses”, declarou Ilson Mateus.

O empresário explicou que, com a inauguração desse novo CD, a estrutura de Davinópolis, na região tocantina, vai servir para abastecer parte do Maranhão (principalmente os municípios do Sul), Pará e Tocantins. Já o CD de São Luís servirá para o abastecimento da outra parte do estado e ainda do Piauí. De acordo com o empresário, a logística vai permitir que os produtos cheguem a todas às cidades no prazo máximo de 36 horas. “Vamos ter ganho de escala, verticalizar a nossa produção e com isso seremos mais competitivos”.

(Com dados do Mateus)

Compartilhe
Aquiles Emir
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação