Aliança Brasileira para Descarbonização de Portos será lançada no estande do Porto do Itaqui na Intermodal

18

Evento já conta com a participação de interessados de 37 empresas 

Os portos brasileiros estão prestes a inaugurar um capítulo crucial em suas histórias com o lançamento da Aliança Brasileira para Descarbonização de Portos (ABDP). O evento está agendado para quarta-feira (06), às 19h, no estande do Porto do Itaqui, durante o Intermodal, que se realiza em São Paulo.

Uma iniciativa pioneira que promete transformar o cenário portuário do país.

O impulso para essa colaboração visionária foi dado pelo Porto do Itaqui no ano passado, ao estabelecer uma parceria estratégica com a Valencia Port. Essa parceria deu início a um plano de descarbonização, elevando o Porto do Itaqui à posição de primeiro porto público do Brasil a aderir a um projeto tão inovador.

Esta iniciativa de criar um plano de descarbonização, em parceria com outros portos do Brasil e entidades do setor portuário, representa um passo ousado e transformador em direção a um futuro mais sustentável para o Porto do Itaqui e para o setor como um todo.

“Estamos comprometidos com esse movimento e em colaborar ativamente para impulsionar a descarbonização, promovendo uma mudança significativa em nosso cenário portuário nacional”, ressaltou Gilberto Lins, presidente do Porto do Itaqui.

A Aliança Brasileira para Descarbonização de Portos é uma extensão do sucesso da Aliança Espanhola, uma iniciativa que reúne portos há três anos para colaborar na descarbonização.

“O objetivo da Aliança é criar um ambiente democrático para a troca de experiências, benchmarking e informações, impulsionando a pesquisa e a discussão sobre questões técnicas e regulatórias no setor marítimo brasileiro”, pontuou Luane Lemos, gerente de Meio Ambiente do Porto do Itaqui.

O evento de lançamento já conta com a participação de 65 interessados de 37 empresas de todo o Brasil, incluindo organizações, sindicatos, associações de portos públicos e privados, ministérios dos portos, Antaq, entre outros. A Aliança pretende promover a aceleração da descarbonização do setor portuário brasileiro, incentivando a cooperação entre diversas entidades para alcançar um ecossistema mais adequado em termos de tecnologia e informação.

Um dos primeiros resultados concretos da Aliança é um programa que visa consolidar e nivelar o conhecimento sobre descarbonização. Este programa já envolve 37 empresas em um esforço conjunto para enfrentar os desafios e oportunidades relacionados à descarbonização do setor portuário brasileiro.

Ação Cooperativa – Para solidificar a colaboração, entidades importantes como o Porto do Itaqui, Porto de Suape, Portos do Paraná, Porto do Açu, Porto Sudeste, Fundação Valencia, Associação Brasileira dos Terminais Portuários (ABTP), Associação de Terminais Portuários Privados (ATP) e Associação Brasileira das Entidades Portuárias e Hidroviárias (ABEPH) vão assinar a Declaração de Intenção de Ação Cooperativa.

Essa declaração voluntária reforça o compromisso dessas entidades em impulsionar a descarbonização do setor portuário brasileiro por meio da colaboração e do compartilhamento de experiências.

“A transição energética é um desafio e uma grande oportunidade para os portos públicos e privados. Ações que buscam integrar esforços e gerar colaboração, como a Aliança, são muito relevantes para o avanço dessa agenda no setor portuário brasileiro e, por isso, apoiamos a iniciativa”, disse Vinicius Patel, diretor de Administração Portuária do Porto do Açu (RJ).

Marco no Setor Portuário – A Aliança Brasileira para Descarbonização de Portos surge como um marco na busca por soluções sustentáveis para o setor portuário, unindo forças em prol de um futuro mais limpo e eficiente. O evento de lançamento promete ser um momento histórico, destacando o compromisso dos portos brasileiros com a descarbonização e a construção de um setor portuário mais sustentável.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui