Alimentos com babaçu são tema do Prosa Rural, programa de rádio da Embrapa

0
91

Quebradeiras de coco produzem e comercializam pães, bolos, biscoitos e sorvetes

Está no ar o programa do Prosa Rural “Novos alimentos com amêndoas de babaçu em comunidades tradicionais”. Você vai conhecer alguns dos novos alimentos produzidos a partir da amêndoa do coco babaçu. No mercado tradicional, o fruto é o principal componente da palmeira, pois armazena a parte mais nobre: a amêndoa; e os alimentos elaborados com a amêndoa de babaçu têm alto valor energético.

Estudos realizados pela Embrapa e parceiros estão conduzindo o babaçu a um novo patamar, com o desenvolvimento de novos alimentos feitos com a amêndoa, a partir de diferentes processos tecnológicos. Isso promove a interação de novos processos e conhecimentos técnicos com o conhecimento tradicional, aumentando o valor agregado da produção com a inclusão das quebradeiras de coco no desenvolvimento desses processos. Participa do programa a pesquisadora Guilhermina Cayres, da Embrapa Cocais.

Para assistir, clique em https://www.embrapa.br/busca-de-noticias/-/noticia/64694980/prosa-rural—novos-alimentos-com-amendoas-de-babacu-em-comunidades-tradicionais .

Grupos organizados de quebradeiras de coco babaçu há anos produzem e comercializam pães, bolos, biscoitos e sorvetes feitos com babaçu de forma artesanal e com pouco nível tecnológico no processamento do produto. O projeto da Embrapa Cocais está pesquisando novos processos e produtos alimentícios a partir da amêndoa e do mesocarpo de babaçu para ocupar novos nichos de mercado e clientes com a agregação de valor ao produto, repercutindo na geração de trabalho e renda e na valorização da identidade sociocultural dessas mulheres do campo. A iniciativa se espelhou no negócio Delícias do Babassu, gerido por quebradeiras de coco babaçu quilombolas da Comunidade de Pedrinhas Clube de Mães de Anajatuba, no Vale do Itapucuru, no Maranhão.

O que se quer é desenvolver produtos considerando as condições específicas das quebradeiras de coco e suas práticas tradicionais associadas a tecnologias de fácil acesso, buscando qualidade e segurança alimentar, padronização e diversificação da produção, inclusive para públicos com restrições alimentares.

Inovação aberta – Para a nova estruturação desse novo negócio aliando conhecimento tradicional e técnico-científico, empreendedorismo coletivo, criatividade e políticas públicas, são parceiros a Cooperativa das Quebradeiras de Coco Babaçu de Itapecuru-Mirim – Coobavida, a Universidade Federal do Maranhão (UFMA), Instituto Federal do Maranhão (IFMA), duas secretarias do governo do Maranhão – Secretaria de Estado da Ciência, Tecnologia e Inovação (SECTI) e Secretaria de Estado dos Direitos Humanos e Participação Popular (SEDIHPOP), Associação Maranhense dos Artesãos Culinários (AMAC), Embrapa Agroindústria Tropical e a startup Conecta Brasil 360.

O projeto tem recursos do Projeto Bem Diverso (GEF/PNUD), Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão (Fapema) e recursos descentralizados da Embrapa.

O Prosa Rural é o programa de rádio da Embrapa.

Compartilhe
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui