Alunos de São Luís e Imperatriz se classificam para o Desafio Sesi Robótica Covid-19

0
273

As equipes Robotic Angel´s, League of Robot e Iron League compostas por alunos das escolas Marly Sarney, de Imperatriz, e Anna Adelaide Bello, de São Luís, ambas do Serviço Social da Indústria do Maranhão (Sesi-MA), estão entre as 402 equipes classificadas para participarem do Desafio Sesi de Robótica Covid-19. A competição é virtual e busca encontrar soluções que minimizem os impactos causados pelo novo coronavírus.  

Os competidores devem escolher uma área impactada pela pandemia e propor soluções que utilizem a robótica para prevenir, diagnosticar ou combater os danos causados. A equipe de Imperatriz busca encontrar soluções para auxiliar no retorno as aulas pós pandemia. 

Já a equipe de São Luís, League of Robot, apresenta como projeto o desenvolvimento do aplicativo “Meu Buzão”, uma solução para o problema da aglomeração dos usuários do transporte público. E a equipe Iron League o totem “Controlgel Plus”, um disparador de gel automático usando um sensor ultrassônico que ao mesmo tempo que controla o número de pessoas, também faz a higienização. 

“Aliar as aulas de robótica em busca de soluções para essa crise que tem atingindo todo o mundo, é algo bastante gratificante e de muito entusiasmo para os nossos alunos. Temos feito o possível para encontrarmos uma solução que contribua para o bem-estar de todos”, declara a professora de robótica do Sesi, Conceição Oliveira.   

O desafio é composto por duas fases principais: o de apresentação da ideia, com base nos quatro critérios de avaliação composto pela pesquisa, criatividade, inovação, empreendedorismo e impacto social, onde a equipe terá que enviar vídeo de defesa do projeto; seguida da fase 2, que deverá incluir a demonstração e detalhamento da solução proposta também por meio de vídeo.  

Para a aluna Lara Sousa, do 1º ano do ensino médio e que integra a equipe Robotic Angel´s, essa é uma experiência única. “É com muito orgulho que componho essa equipe em busca de uma solução que nos ajude a retomar as aulas com segurança em meio a pandemia que nos afastou do convívio social há quatro meses. Poder contribuir positivamente para o bem-estar das pessoas é excelente”. 

Segundo o superintendente do SESI, Diogo Lima, a participação dos alunos demonstra o diferencial de ensino da instituição. “Nossos alunos são capacitados para unirem tanto sua capacidade em robótica e programação nas mais modernas ferramentas ativas de ensino com problemas da atualidade. Integrar esses esforços como a capacidade de trabalhar equipe, liderança, empreendedorismo e tantas outras competências demonstra a forma de educar do SESI na preparação de líderes e profissionais para o futuro”. 

No dia 18 de agosto, serão divulgadas as 30 equipes que foram aprovadas para participar da segunda fase. Elas terão até 4 de setembro para submeter mais informações do projeto. A divulgação do resultado final será feita em 25 de setembro, quando serão conhecidos e premiados, os três primeiros colocados e os times que se destacaram em cada um dos quatro critérios de avaliação. 

Compartilhe
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação