América empata com Criciúma e vê a liderança ameaçada pelo Internacional

0
449

O América de Minas empatou com o Criciúma no estádio Independência, em Belo Horizonte (MG)  e se manteve na ponta da tabela com 41 pontos, mas tem a liderança ameaçada pelo Internacional, que entra em campo na sexta-feira (25). Para se manter no topo, a equipe mineira precisa torcer por um tropeço do Colorado diante do Paysandu, em Porto Alegre (RS). Já o Tigre, com 31 pontos, perdeu a chance de colar novamente no G-4.

Apesar do domínio e das melhores chances criadas na primeira etapa, o América/MG não conseguiu balançar as redes do Criciúma. O Coelho finalizou nove vezes em direção ao gol do Tigre, mas o marcador permaneceu zerado. A principal chegada mineira veio aos seis minutos. Matheusinho arriscou de fora da área e obrigou o goleiro Luiz a fazer grande defesa.

O panorama se manteve na volta do intervalo. O América/MG continuou em cima do Criciúma, mas a superioridade mineira não foi convertida em gols. Aos 26 minutos, Hugo Cabral apareceu como elemento surpresa dentro da área e quase marcou de cabeça. Aos 32, Luan cobrou falta com perigo, mas a bola tocou na rede pelo lado de fora e as duas equipes ficaram no 0 a 0.

Brasil – O Brasil de Pelotas levou a melhor na abertura da 22ª rodada da Série B. Nesta terça-feira (22), o time gaúcho venceu o confronto direto com o Goiás, de virada, por 2 a 1, em Pelotas (RS). Além de deixar o adversário para trás na tabela, a equipe Xavante se afastou ainda mais da zona de rebaixamento e, com 30 pontos, segue sonhando com o acesso. Com 25 pontos, o Esmeraldino amarga cinco rodadas sem vitórias.

O duelo começou movimentado com chances de gol para as duas equipes. A primeita chegada com perigo foi do Goiás. Aos oito minutos, Andrezinho obrigou o goleiro Marcelo Pitol a fazer grande defesa. O Brasil respondeu aos 10 com Leandro Leite após cobrança de escanteio, mas a bola passou raspando o pé da trave. Aos 29, os visitantes saíram na frente. Carlos Eduardo recebeu cruzamento dentro da área, achou o espaço e tocou colocado para fazer 1 a 0. Aos 37, os gaúchos responderam e deixaram tudo igual com Marcinho.

O gol do empate aumentou a confiança do time da casa que voltou do intervalo pressionando e chegou à virada aos 13 minutos. Após escanteio cobrado por Éder Sciola, Juninho ajeitou para Rafinha, que completou de cabeça para o fundo das redes, 2 a 1. Aos 29, em contra-ataque veloz puxado por Marcinho, Lincom ficou cara a cara com o goleiro Marcelo Rangel, mas desperdiçou a chance de matar a partida. Aos 39, a trave impediu o terceiro gol gaúcho em cabeceio de Teco. O Esmeraldino buscou a igualdade até o fim, mas não conseguiu evitar a derrota de virada.

(Da CBF)

Compartilhe
Aquiles Emir
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação